As sessões de fotos presenciais com equipe, assim como a maioria dessas atividades em grande parte do mundo, estão suspensas devido à pandemia de covid-19. Nesse contexto, as marcas estão buscando alternativas para produzir conteúdo de qualidade sem colocar seus colaboradores e parceiros em risco. Pensando nisso, a Amaro, fashiontech brasileira, criou a Mara, uma modelo virtual hiperrealista que vai vestir os looks e lançamentos em todas as plataformas digitais da marca.

O projeto foi desenvolvido remotamente, durante a quarentena, por um time de 16 pessoas da Amaro em conjunto com a Big Studios, produtora de conteúdo digital e animação 3D. A modelo virtual foi criada com base em dados levantados pelo time de Business Intelligence da marca.

Nesse primeiro momento, a Mara será usada exclusivamente nas campanhas de marketing da fashiontech, para suprir a suspensão dos shoopings para apresentação de coleções. No futuro, a expectativa é de que o avatar seja desenvolvido e alimentado para atuar como uma interface de inteligência artificial.

“A modelo virtual foi projetada para atender às demandas da equipe de marketing e produtos para a criação das campanhas e lookbook em tempos de isolamento social. Mas a segunda etapa é inevitavelmente a de uma personagem virtual que vai se comunicar com o público em todas as nossas plataformas”, explica Luciana Cardoso, diretora de criação da Amaro.

Nos primeiros dias de quarentena, a empresa recorreu à técnica do autorretrato para a produção dos conteúdos de suas plataformas digitais, enviando roupas para a casa de modelos e influenciadoras se clicarem, com a supervisão remota do time de criação. Com o conceito “O que a internet uniu, ninguém separa”, a campanha foi criada e produzida em apenas quatro dias, antecipando a tendência dos encontros virtuais que acabaram por se tornar a realidade para a maioria das pessoas em quarentena.