A KPTL, gestora de investimentos em tecnologia e inovação, acaba de anunciar seu novo investimento na Agrotools, empresa de tecnologia voltada ao agronegócio. O valor da transação não foi divulgado e startup mira acelerar ainda mais seu plano de expansão no setor.

Poucos segmentos vivem e viverão uma explosão tão grande no uso de tecnologia quanto o agribusiness, e a inteligência de dados será protagonista nos próximos tempos – inclusive em meio à atual crise por conta do novo coronavírus. Por isso, a KPTL aposta no know-how e histórico da empresa fundada em 2007 e que atende as principais empresas do agronegócio nacional e internacional.

A Agrotools traduz as complexidades do campo para uma tomada de decisão instantânea das diversas verticais do mundo corporativo. Seu diferencial é conectar terras e negócios através de seu enorme banco de dados, com mais de 1.300 camadas de informações do agro e pela inovadora plataforma geográfica 100% proprietária.

Assim como Amazon, Zoom e Microsoft, segue tendência de crescimento ainda mais acelerado por atuar com tecnologia remota. Com mais de 120 clientes, hoje 15% das maiores marcas do agronegócio do País utilizam alguma solução Agrotools, como McDonald’s, Rabobank, Banco John Deere, Carrefour, Wal-Mart, Itaú BBA, Sicredi, JBS, Cargill, Frooty, Cofco, ADM, entre outros.

Atuando em mais de 12 verticais do agro, cerca de 35% das receitas da Agrotools são oriundas da exportação de tecnologia para outros países como Paraguai, Austrália e Argentina, contando com contratos recorrentes e de longo prazo, portanto com diversificação, segurança e escalabilidade. Mas para os executivos da empresa, isso ainda é pouco.

Para Sergio Rocha, fundador e CEO da Agrotools, o desafio está apenas começando e ainda há muito espaço para crescimento através dos atuais e novos clientes, além de aquisições bem planejadas. “Demoramos anos para escolher um parceiro estratégico: a KPTL traz, além do investimento, complementos importantes ao nosso modelo de negócio, como profissionais qualificados com nossa cultura de inovação e uma visão de futuro muito sinérgica que sem dúvida irão multiplicar a capacidade de crescimento da Agrotools”, explica Rocha.

Além da tecnologia em si, a Agrotools conta com uma equipe multidisciplinar muito qualificada de mais de 100 funcionários. E é justamente neste ponto que o CEO da KPTL, Renato Ramalho, acredita ser o grande diferencial. “O capital humano é muito importante para a gente pois é um ativo fundamental difícil e demorado de construir. De nada adianta tecnologia sem boas cabeças por trás. É primordial ter um time muito forte que compreenda profundamente as demandas do agronegócio. E isso a Agrotools tem de sobra. São técnicos, engenheiros, desenvolvedores e administradores incríveis, com a botina nos pés”, acredita Ramalho.

Ramalho também passa a fazer parte do conselho estratégico da empresa, com nomes de peso como Rodrigo Kede, ex-CEO Brasil e hoje um dos principais líderes da IBM na América do Norte e Pedro Paulo Campos, que já foi executivo e sócio do JP Morgan, Pátria e atualmente sócio da Arsenal Investimentos.

A KPTL acredita que soluções que agreguem inteligência de dados no agronegócio podem ser a chave para garantir o abastecimento da população mundial. Assim, a Agrotools passa a fazer parte de sua nova plataforma para investimentos em segmentos relacionados à tecnologia para o agronegócio como sistemas, dados, crédito, seguro, supply chain, entre outras.

Com mais de R$ 1,2 bilhão em ativos domiciliados no Brasil, o portfólio atual da gestora possui 50 empresas de tecnologia nas mais variadas áreas. Além disso, acredita que é preciso investir mais em agtechs que realmente tenham solidez tecnológica e humana, além de histórico e produtos comprovados pelo mercado. O CEO da KPTL também diz que em breve apresentará mais sobre sua ampla estratégia dentro do segmento.