Ao longo de seis meses, 1,6 mil empresas iniciantes ou em fase de consolidação que participam de projetos do Sebrae ligados ao segmento em 14 Estados, foram chamadas a participar da iniciativa Sebrae Like a Boss 1UP, que tem como foco a formação de um banco de dados das startups com informações que possibilitarão um atendimento mais assertivo com foco em conhecimento, inovação e mercado.

Durante seis meses os empreendedores realizaram desafios online para se classificarem para a etapa presencial. No final, 48 startups que melhor cumpriram as tarefas foram convidadas a estar na Campus Party 2016. Dentre os segmentos abrangidos por elas estão saúde, educação, alimentação, transporte, economia criativa, dentre outros. Durante o evento, os empreendedores participaram de uma imersão em seus modelos de negócios a partir de atividades de capacitação e mentorias com profissionais do Sebrae e outros especialistas no assunto.

“Na linguagem típica dos games, 1UP significa um poder extra ou uma vida a mais para o jogador. Buscamos essa nomenclatura para mostrar que podemos oferecer mais energia e força ao empreendedor, por meio da capacitação e do aumento da competitividade de suas empresas. Essa plataforma vai servir como um grande banco de dados e orientar nossas ações futuras e de parceiros interessados em fomentar o segmento no país”, afirma o gerente de Serviços do Sebrae Nacional, André Spínola.

Os empreendedores tinham até quatro minutos para apresentar seu Pitch para uma banca de jurados que após a apresentação faziam perguntas e comentários sobre os projetos. Ao longo dos dias, parte dos competidores eram eliminados chegando a grande final com oito startups finalistas, entre elas: Nearbee, PDVend, Even3, Menu for Tourist, Lotebox, NetShow.me, Preditiva e Trakto.

Foto: Divulgação

Banca de jurados durante apresentação das startups. Foto: Divulgação

Para Maria Rita Bueno, da Anjos do Brasil, o Sebrae conseguiu selecionar projetos muito bons para a final do Like a Boss 1UP. “Os empreendedores conseguiram caminhar bastante e isso, claro, por conta de um processo de capacitação pelo qual eles passaram. Tem alguns em que eu investiria, então creio que vale a pena conhecer todos os finalistas. Eles estão no caminho certo”, analisa a empresária.

Após quatro dias de intensas apresentações para os jurados, o Netshow.me, plataforma digital de transmissões ao vivo pela internet e real-time engagement levou o prêmio de destaque no desafio.

netshowme

Daniel Arcoverde e Rafael Belmonte, sócios fundadores da Netshow.me

A startup ganhou 3 iMacs e a oportunidade de jantar com importantes investidores do mercado. “Participar deste evento foi como expor o nosso novo produto B2B em uma vitrine, afinal, muita gente acompanhou e gerou grande exposição. O prêmio representa o quão promissoras são as nossas soluções em transmissão ao vivo em um mercado global de mais de US$ 105 bilhões”, comemorou Daniel Arcoverde, um dos fundadores da plataforma.

A mudança no modelo de negócio foi essencial para a vitória da paulista Netshow.me na primeira edição do reality game Like a Boss 1Up, na Campus Party. Antes voltada para o consumidor final, a plataforma de transmissão ao vivo de conteúdos em vídeo voltou-se no último ano ao mercado corporativo e essa nova visão deu a ela mais preparo para a competição. Agora a empresa oferece o serviço para companhias que querem fazer ativações online com seus clientes. A Embraer, por exemplo, escolheu a empresa para lançar, com transmissão ao vivo, uma nova aeronave. “Participar da competição aqui foi muito importante para mostrarmos o nosso novo posicionamento”, completa Daniel.