Entrando no já competitivo mercado de “redes sociais para perguntas e respostas”, a WeechOne batalhará para convencer o mundo de sua proposta diferente e do valor que ela pode trazer para o mundo.

O que a startup criou podemos chamar, basicamente, de “rede social de enquetes”. Sempre que o usuário estiver em dúvida sobre algo e tem as alternativas na sua cabeça, ele pode perguntar a seus amigos qual a melhor opção e ir acompanhando o resultado em tempo real. Alguém pode questionar por exemplo, se acham que seus amigos gostaram do jogo do Brasil ou uma garota pode mostrar várias opções de sapato e perguntar qual as pessoas acham que ela deveria usar.

A proposta me pareceu interessante e suficientemente diferente. Por isso, decidi conversar com Eduardo Santana, co-fundador da empresa, que irá lançar a WeechOne amanhã, dia 1 de julho. Confira:

Quando vocês tiveram o start de que deveriam criar a WeechOne?

Começamos a desenvolver o WeechOne em Outubro de 2013 depois de uma competição de programação da University of Victoria, em Victoria, Columbia Britânica, Canadá, em que ficamos em segundo lugar. Foi aí que começou a parceria entre Caio Ferreira e eu, Eduardo Santana.

Por que apostar em uma rede social de perguntas e respostas em um mercado que já existem tantas, como Ask.FM e Yahoo Respostas?

As redes sociais e/ou serviços que existem no mercado hoje em dia possuem um conceito diferente do nosso. Nossa forma de perguntar e responder é mais simples e o feedback das perguntas chega em tempo real. Isso pode ser expandido para toda a rede ou pode ser privado para a sua rede de seguidores. Estamos investindo muito em portabilidade e multi-idiomas.

weechone

Vocês tiveram algum investimento e/ou estão a procura de investimentos?

Não recebemos nenhum investimento até o momento. Mas certamente estamos abertos a um diálogo sobre isso. O investimento é importante para expandir a WeechOne a outros países e termos uma estrutura melhor para o site.

Planejam expandir a equipe em breve?

Com certeza temos planos de expandir nossa equipe. Atualmente há apenas 2 pessoas trabalhando ativamente no site, Caio e eu. Ainda não sabemos se em pouco tempo, mas com certeza expandiremos. É muita coisa para apenas 2 pessoas.

Quais são os próximos passos para a startup?

Vamos lançar o site, finalizar os aplicativos para iOS e Android, iniciar o desenvolvimento para outras plataformas móveis. Depois, nosso plano é expandir o leque de idiomas do site e aplicativos e alcançar todos os mercados cobertos pelos idiomas disponíveis.

Vocês têm modelos de negócios em mente? Como pretendem lucrar e em quanto tempo acreditam que isso deve acontecer?

Nós já temos um modelo de negócios planejado, porém ainda não definimos se vamos seguir com ele ou não. Depende muito de como o WeechOne vai caminhar nos primeiros meses.

Vocês já empreenderam antes? Se sim, me conte um pouco mais sobre a trajetória de vocês.

Já empreendemos sim, mas não desta forma. Quero dizer: Caio já trabalhou como freelancer e chegou a ter uma carteira bem grande de clientes e eu já lancei alguns aplicativos gratuitos na Play Store. Mas nunca foi lançado algo com esta proporção e pretensão. Temos muitas ideias e fome de trabalhar, então certamente teremos muitas outras novidades para apresentar.