Nicholas (Nick) Haan é um cientista e empreendedor americano que morou mais de 20 anos na África, onde foi executivo da FAO e de outras organizações do Sistema ONU. Atualmente, é o Diretor de Desafios Globais da Singularity University e coordenador da fase de projetos do GSP 2013.

Uma das características da Singularity é que seus programas combinam o estudo de tecnologias exponenciais com a busca de soluções para grandes desafios globais (fome, água, educação, energia, pobreza…). O Nick é a pessoa responsável por ‘fazer a ponte’ entre tecnologia/empreendedorismo com os ‘grandes desafios globais’. Conversei com ele a respeito do programa da Singularity e da lógica de criar negócios para solucionar grandes desafios globais. Várias são as razões, desde morais até econômicas – de uma maneira clara: existem enormes oportunidades de negócios em área como alimentos, energia, saúde, educação. Assista aqui à entrevista.

Recentemente o Nick foi à Casa Branca discutir como a comunidade de tecnologia e negócios pode trabalhar em temas relacionados a desastres naturais, uma de suas áreas de especialidade. O ‘Escritório de Política de Ciência e Tecnologia’ da Presidência dos EUA tem uma Diretora Assistente que trata dos ‘grandes desafios globais’ e já promoveu vários desafios e prêmios para incentivar a criação de tecnologias e negócios para voltados à solução de grandes desafios globais. É uma ideia interessante!

O Governo americano tem um papel chave na promoção da inovação, desenvolvimento tecnológico e startups (você conhece o SBIR?). Isso acontece, dentre outras coisas, porque:

  • as pessoas circulam muito nos EUA: de corporações para o governo, do governo para think tanks, de think tanks para startups, de startups para fundações e assim por diante. Por exemplo, a Cristin Dorgelo, Diretora Assistente de ‘Grandes Desafios’ da Casa Branca foi ‘startupeira’, Diretora da X-Prize Foundation e Gerente de Projetos da IdeiaLab, uma das primeiras aceleradoras de empresas do mundo;
  • os assuntos de ciência, tecnologia e inovação são tratados também no ‘centro do poder’, são considerados estratégicos para o futuro do País. Dê uma olhada na lista de pessoas e temas trabalhados pelo Escritório de Política de Ciência e Tecnologia e confira você mesmo.

Resumo da história: ao contrário do que muita gente pensa, Vale do Silício e Casa Branca estão super conectados. Tecnologia é chave para o futuro e os ‘desafios globais’ apontam prioridades importantes com relação aos ‘tipos de problemas’.

No Brasil, estamos avançando, mas ainda há muito a ser feito.

Comentários ou opiniões expressados neste site são de responsabilidade do autor. As visões não necessariamente representam as da Singularity University, seus gestores ou colaboradores. A Singularity University não é responsável pela confiabilidade do conteúdo expressado pelo autor.

Singularity University, 10^9+, Ten to the Ninth Plus, marcas relacionadas e logomarca são de propriedade da Singularity University e são registrados e/ou usados nos Estados Unidos e em outros países.