A Easy Taxi, plataforma de chamada de taxi pelo celular ou pela internet, anuncia hoje que recebeu uma nova rodada de investimentos somando R$ 30 milhões, como um reforço para a expansão nacional e internacional do produto. O aporte foi feito pelo fundo LIH (Latin America Internet Holding), que é uma empresa da Rocket Internet e da Milicom. Em outubro de 2012, a startup já havia recebido R$ 10 milhões da Rocket Internet.

“Com o novo investimento queremos estar em pelo menos mais 25 países até o final deste ano, assim como ampliar nossa base de passageiros e taxistas para prover um serviço cada vez mais eficiente aos nossos stakeholders”, diz Tallis Gomes, CEO da Easy Taxi. Hoje, o aplicativo está em dez países e 11 cidades brasileiras (Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Salvador, Recife, Fortaleza, Goiânia, Curitiba e Natal). “Vejo um grande potencial de crescimento em países emergentes onde o transporte público é carente de iniciativas como a nossa”, acrescenta o Dennis Wang, diretor de expansão internacional da Easy Taxi, segundo comunicado divulgado.

A Easy Taxi foi criada em abril de 2012 e já tem quase 30 mil taxistas cadastrados. O aplicativo –disponível em português, inglês, espanhol e coreano—já teve 1 milhão de downloads.

A companhia busca se diferenciar oferecendo informações sobre o motorista do taxi para quem o pede, além de permitir o acompanhamento em tempo real da chegada do carro. “Já o taxista tem a segurança de saber quem será seu passageiro e onde ele está, já que seu endereço é preenchido automaticamente por meio de uma tecnologia de geolocalização”, diz comunicado divulgado. O passageiro também tem a opção de escolher apenas carros que aceitem cartão de crédito como forma de pagamento.

A Easy Taxi não cobra de quem usa o aplicativo, mas o taxista paga R$ 2 por corrida concluísa.

Leia mais: