O técnico da seleção brasileira de vôlei Bernardinho anunciou hoje mais uma empreitada para além das quadras. Ele se uniu a Eduardo Lima e Robson Catalan, profissionais da área de educação, para lançar a EduK, uma plataforma de ensino voltada para cursos profissionais. A empresa é lançada com um aporte do tipo Series A da Monashees Capital.

“Ao longo da minha trajetória como técnico, desenvolvi habilidades para treinar, liderar e motivar meus jogadores. Paralelamente, há vários anos compartilho minha experiência nas palestras que ministro em empresas e projetos sociais. A eduK é resultado de nossa crença de que a educação é a principal alavanca para o crescimento profissional”, disse o técnico Bernardinho, que é sócio da empresa e atua como conselheiro.

Por meio da eduK, os alunos fazem as aulas profissionalizantes por meio de vídeos online –o site vai ao ar com 20 cursos disponíveis e eles custam de R$ 150 a R$ 600. O time por trás da empresa afirma que seu principal diferencial está na seleção dos professores dos cursos, que a empresa chama de “seleção brasileira de experts”. “Temos milhares de especialistas nas mais diversas áreas, exercendo suas profissões e podemos trazer essas pessoas para o ensino. Queremos convocar esses profissionais para o ensino”, afirma Eduardo Lima, CEO da empresa. O sócio explica que o professor recebe uma parte dos ganhos obtidos com o curso.

Além das aulas online, os alunos do eduK poderão aprender por meio de dispositivos Android –tanto online, quanto off-line–, já que é possível fazer o download dos vídeos e assistir a eles mesmo sem conexão à internet com o aplicativo da empresa. Durante todo o processo educacional, o aluno receberá exercícios de fixação de conteúdo e poderá fazer uma prova final para obter um certificado de capacitação. Também serão disponibilizados cursos de diversos níveis, para promover um “aprendizado contínuo” dos alunos.

“Faltam 8 milhões de profissionais qualificados no país e nós entendemos que uma das causas do problema é o sistema de educação  no país, que é escasso, caro e não alcança todo mundo”, disse Eduardo. Segundo ele, a entrada de Bernardinho na eduK foi importante porque ele será o “treinador” dessa seleção de experts.

Apesar de ter sido lançada hoje, a eduK já tem 30 funcionários trabalhando em uma sede, em São Paulo. O time inclui um grupo de profissionais de conteúdo e pedagogia, para ajudar na estruturação dos cursos apresentados.

Veja um depoimento do Bernardinho disponibilizado no site da empresa: