A EasyAula, startup acelerada pela 21 212, recebeu um investimento da Macmillan Digital Education, divisão de educação digital do grupo editorial Macmillan Science & Education, responsável pela publicação de revistas como a “Nature” e a “Scientific American”. Com o aporte, a startup se torna a segunda brasileira a receber investimentos da Macmillan, que marca sua entrada no mercado de educação à distância na América Latina.

O valor do aporte não foi divulgado.

A EasyAula fez parte da segunda turma de startups aceleradas pela 21 212. Por meio da plataforma, os estudantes interessados podem escolher aulas e pagar por elas on-line, com o uso de cartões de crédito ou débito. O serviço também permite que professores administrem seus cursos e recebam dicas de lugares onde podem dar aulas. A EasyAula cobra uma taxa dos ingressos que são vendidos e da indicação de locais para as aulas.

Durante o Demo Day da 21 212, em outubro, Diego Alvarez, um dos criadores da EasyAula, conta que decidiu criar a startup depois de ter aprendido a programar com a ajuda de amigos, mentores e hackers, em um método de educação alternativo às grandes instituições. Segundo ele, o objetivo da EasyAula é organizar a “educação informal” e permitir que especialistas ganhem dinheiro com suas habilidades.