Ontem fui ao primeiro Demo Day da aceleradora Tree Labs, em que apresentaram-se ao público as primeiras empresas que foram “adotadas”. Realizado em um auditório no Insper, em São Paulo, o evento foi frequentado por estudantes, alguns investidores e outros empreendedores. Pude entender melhor o que as startups e a Tree Labs estão fazendo.

Apresentaram-se: RecrutoAssinameAgendorClickARQ e Logovia. Fiz ainda uma entrevista com Cesar Mufarej e Anthony Eigier, dois co-fundadores da Tree Labs, que conta ainda com a experiência de Rogério Silberberg.

A Logovia tem um modelo já bastante conhecido. Trata-se de uma plataforma onde clientes (pessoas e empresas) podem se cadastrar, submeter um pedido de logomarca, oferecer um valor pelo trabalho e esperar que os designers participantes enviem suas propostas. Criado e Fortaleza, o site acredita no conceito de “do it yourself with us” (faça você mesmo conosco) e já teve mais de 200 mil Reais em logomarcas contratadas de mais de 5 mil designers.

O preço de cada logomarca teve uma média de R$ 380,00 e o site fica com uma comissão. Além desta proposta de valor, o site ainda oferece clube de descontos, brainstorm pago e AdTest (no qual o cliente paga para que o site teste o desempenho de diferentes versões de anúncios no Google, e no final receba não apenas o layout preferido mas também o anúncio mais eficiente). O pitch do co-fundador Carmelo Queiroz foi um dos mais animados.

O ClickARQ, da mesma forma que a Logovia, também utiliza a multidão como fonte (crowdsourcing) para concorrência criativa de projetos. Neste caso, os clientes solicitam projetos de design de interiores e decoração, e novos arquitetos e designers enviam suas propostas. Há projetos de ambientes que acabam custando apenas 400 ou até mesmo 250 Reais.

“O serviço é pré-pago mas damos a segurança da satisfação garantida, o cliente pode pedir o dinheiro de volta se não gostar do projeto. Mas até hoje ninguém pediu de volta”, explicou o co-fundador Renato Nigri. “O site nasceu para que o design seja mais acessível e que até mesmo estudantes de Arquitetura possam vender seus serviços. Mas isso não é sinal de baixa qualidade, e em 2013 até o importante evento Casa Cor vai ter um ambiente que foi decorado por meio do ClickARQ”, acrescenta.

O comércio também teve seu espaço entre as empresas que a Tree Labs acelerou na primeira turma. O AssinaMe é um agregador de assinaturas que aposta nas vendas recorrentes do que chamam de Economia da Subscrição como tendência confirmada: “tem certos produtos que as pessoas querem receber na sua casa com uma frequência determinada e agora qualquer vendedor pode usar a estrutura do AssinaMe para oferecer assinatura de seus produtos”, posicionou o co-fundador Fernando Wolff.

Controle de estoque, gestão de assinantes e cobranças são algumas das funcionalidades. A empresa conta com uma equipe de pessoas cadastrando estabelecimentos, e qualquer um pode se auto-cadastrar. O site fica com uma comissão das assinaturas e cobra também uma mensalidade. “O cliente tem o poder de cancelar as assinaturas facilmente pelo próprio site”, lembra Wolff.

O Recruto vai além de uma ferramento de vagas de emprego que pretende ser a mais otimizada. Como? A empresa cria seu mural de vagas, comunica por vários canais e faz o acompanhamento dos perfis candidatos por meio do próprio site, de forma colaborativa – evitando o envio de emails, anexos e impressões. “A plataforma funciona muito bem tanto para as vagas mais simples quanto para as que já requerem uma certa responsabilidade na empresa”, explicou o co-fundador Maurício de Almeida. “Nos posicionamos mais como uma plataforma de recrutamento e seleção do que apenas mais uma ferramenta de vagas de emprego. Damos poder aos nossos clientes ao fornecer o seu próprio mural de empregos no seu website e fanpage no Facebook, com seu próprio banco de currículos, ao invés de depender exclusivamente de bancos de terceiros. Com isso, permitimos um maior controle sobre o seu processo de recrutamento e seleção, sem no entanto deixar de usar os seus canais de divulgação tradicionais”, acrescenta.

Filtrar currículos, fazer anotações e agendar entrevistas são algumas das funcionalidades. “Possibilitamos também que os interessados cliquem para utilizar outras plataformas de vagas, e dessa forma possibilitamos uma melhor organização, como também uma outra forma de renda para a nossa empresa”, apontou o empreendedor.

O Agendoré uma ferramenta online para Gestão do Relacionamento com o Cliente (CRM). Desenvolvido para ser fácil, versátil e eficiente para equipes de venda, o sistema permite gerenciar, monitorar e analisar o pipeline de vendas de cada pessoa e empresa. “Ajudamos pequenas empresas que precisam organizar e analisar seus relacionamentos com clientes, fornecedores e parceiros, através de uma ferramenta em plataforma web. A proposta é oferecer à s empresas, uma ferramenta simples para organização e análise de seus relacionamentos, com possibilidade de personalização de métricas e valor acessível”, explicou o co-fundador Gustavo Paulillo.

Confira ainda uma entrevista com Cesar Mufarej e Anthony Eigier, dois co-fundadores da Tree Labs, que conta ainda com a experiência de Rogério Silberberg.

Para a próxima turma, as startups selecionadas receberão um investimento inicial de R$ 11 mil e contarão com a orientação de mentores de diversas áreas, um dos diferenciais da Tree Labs. Durante os seis meses do projeto, as startups aceleradas pela Tree Labs tem acesso a serviços essenciais gratuitamente, por conta de parcerias estratégicas, como pacote do Microsoft BizSpark (Microsoft), servidores cloud (Rackspace) e captação de clientes, por meio do Google, Facebook, LinkedIn, entre outra plataformas (Blinks). Há ainda um designer no time que auxilia no desenvolvimento dos projetos de todas as startups aceleradas. Inscreva-se pelo link http://www.f6s.com/treelabsverao2013.