A aceleradora norte-americana blackbox lançou esta tarde um relatório extra da pesquisa Genoma da Startup analisando a falha por escala prematura, identificada como o principal motivo de falha de centenas de startups analisadas.

Além disso, a aceleradora lança o aplicativo Compass (tradução literal: bússola), uma ferramenta com framework de benchmarking que compara informações de startups tecnológicas do mesmo tipo que estejam na mesma fase.

Lembra do Genoma da Startup, que divulgamos em junho? Tratava-se o relatório de uma pesquisa com mais de 650 startups web do Vale do Silício, realizada pela aceleradora blackbox (da investidora techVentures) mais uma rede de parceiros acadêmicos, aceleradoras e investidores). Steve Blank (Quatro passos para a epifania) e Alex Osterwald (Geração de Modelos de Negócios) foram alguns dos colaboradores.

O relatório apontou diversos padrões de sucesso e insucesso e ainda categorizou as startups em 4 tipos:

  • automatora: focada no consumidor, centrada em produto, auto-serviço, de execução rápida, geralmente automatizam um processo manual – Google, Dropbox;
  • transformadora social: massa crítica, crescimento espetacular de usuários, mercado do tipo “o-vencedor-fica-com-tudo”, usabilidade complexa, efeito de rede, tipicamente cria novas maneiras de as pessoas interagirem – eBay, Skype;
  • integradora: geração de leads, alta certeza, centrada em produto, monetização cedo, foco em PME, mercados menores, geralmente pega pequenas inovações da web e adapta para pequenas organizações – Zendesk, GetSatisfaction;
  • desafiante: vendas corporativas, alta dependência de consumidores, mercados complexos e rígidos, processos de venda repetitivos – Oracle, Atlassian.

Já as fases (sucessivas) foram categorizadas como:

  • descoberta
  • validação
  • eficiência
  • escala
  • sustentação
  • conservação

Agora à tarde, já tendo analisado mais de 3 mil startups, a blackbox divulga relatório específico sobre “falha por escala prematura” e lança um aplicativo que analisa as informações sobre a startup tecnológica que você submeter e compara com outras.

Descobertas sobre escala prematura

A edição extra do Startup Genome Report analisa especificamente um dos itens identificados na pesquisa inicial: a principal razão de startups falharem é escalar prematuramente, de forma inconsistente – tendem a perder a batalha cedo por atropelarem a si mesmos. Vejamos os fatos:

  • 1. entre as startups de internet “de alto crescimento”, 74% falham por escalarem prematuramente;
  • 2. nenhuma startup que escalou prematuramente passou da marca de 100 mil usuários;
  • 3. startups que escalam de forma certa crescem certa de 20 vezes mais rápido do que startups que escalam prematuramente;
  • 4. entre as startups que escalam prematuramente, 93% nunca quebram a barreira de US$100k em faturamento mensal;
  • 5. antes de escalarem, startups inconsistentes que receberam aporte foram avaliadas, em média, com 2 vezes o valor das startups consistentes, e receberam quantidade de dinheiro 3 vezes maior;
  • 6. o tamanho da equipe das startups que escalam prematuramente é 3 vezes maior do que equipes das startups consistentes que estão na mesma fase. Entretanto, startups que escalam de forma certa acabam tendo equipe 38% maior, no estágio inicial da escala, do que startups que escalam prematuramente, e quase sempre continuam aumentando. Startups que escalam de forma certa levam 76% mais tempo para escalar a equipe;
  • 7. startups inconsistentes tem 2,3 vezes maior probabilidade de gastar mais de um desvio-padrão do que a média na aquisição de clientes;
  • 8. startups inconsistentes escrevem 3,4 vezes mais linhas de código na fase de descoberta e 2,25 vezes mais código na fase de eficiência;
  • 9. startups inconsistentes terceirizam o desenvolvimento de seu produto de 4 a 5 vezes o tanto que startups consistentes;
  • 10. Na fase de descoberta, 60% das startups inconsistentes, focam em validar um produto e 80% das startups consistentes focam em validar uma área problemática. Na fase de validação, em que startups deveriam estar validando a aceitação de um protótipo funcional, startups inconsistentes tem 2,2 vezes mais probabilidades de estarem tentando agilizar um produto e fazendo seu processo de aquisição de clientes de forma mais eficiente do que startups consistentes. Líderes do pensamento de startup costumam acreditar que startups tem sucesso porque são bons buscadores, e que startups falidas falem porque executam eficientemente o irrelevante;
  • 11. startups inconsistentes monetizam cedo de 0,5 a 3 vezes tantos usuários quanto possível;
  • 12. os seguintes atributos não influenciam se uma startup vai escalar prematuramente: tamanho do mercado, ciclos de lançamento do produto, níveis educacionais, gênero (sexo), quanto tempo os co-fundadores se conhecem, experiência empreendedora, idade, número de produtos, tipo de ferramentas para acompanhar métricas, lugar/local.

Compass, o aplicativo “bússola” que compara sua startup com outros do mesmo tipo e no mesmo estágio

Compass mede mais de 20 atributos entre startups do mesmo tipo e estágio. O app usa código de cores e visualização de dados para alertar as empresas sobre as diferenças entre elas e a concorrência. Isso pode servir para indicar áreas para os empreendedores e investidores focarem.

Exemplo de relatório do aplicativo de benchmarking Compass