Uma das coisas mais interessantes que a web permitiu foi o surgimento do crowdsourcing, ou seja, terceirizar o trabalho com a multidão. E um webapp chamado Socialbel utiliza exatamente este conceito aplicado à tradução de frases e palavras. Antes que alguém pergunte, o serviço é brasileiro apesar de estar em inglês.

O Lucas Araujo, criador do Socialbel, sentiu que muitos mecanismos de tradução automáticos como o Google Translate ou o pioneiro Babelfish encontram dificuldades exatamente por serem feitos por computadores. Os melhores algoritmos ainda erram em detalhes simples e deixam palavras traduzidas literalmente fora do contexto.

O formato do serviço é bastante similar ao que encontramos em vários softwares open-source ou webapps que pedem a seus usuários para ajudarem na tradução de determinados termos e frases. A vantagem é que no Socialbel qualquer um pode colocar seus termos para traduzir e ajudar na tradução de postagens de outros. Futuramente o plano é colocar uma API que permita a esses webapps oferecerem o sistema de tradução deles usando o Socialbel.

Recompensa

Ainda também, não há uma forma de recompensa para o usuário que traduzir mais ou com melhor qualidade. Acredito que essa seja uma peça fundamental em serviços que dependam da colaboração da multidão. Vide o Google Image Labeler, que no formato de joguinho, faz rankings de pontos para todos que ajudam o Google a identificar em palavras as imagens. No mundo dos whuffies a reputação é a moeda da vez.

O serviço é novo, saiu do forno essa semana. Ainda não tem muito conteúdo, mas acredito que para o crescimento da quantidade de usuários que falem as mais diversas línguas um mecanismo de recompensa seja implementado com rapidez. Por enquanto a única forma de interação são votos para dizer se a tradução está ok ou não.