Agrotools, de Analytics e Big Data para o agronegócio, capta R$ 100 milhões em investimentos

A Agrotools, startup focada em soluções de Analytics e Big Data para o agronegócio, concluiu a captação de R$ 100 milhões com seu Programa de Investimentos, criado em 2020, e que segue ativo, com foco em concretizar a expansão exponencial da empresa. Os recursos adquiridos vieram através de investidores como: Horácio Lafer Piva (Klabin), Pedro Paulo Campos (JP Morgan, Pátria e Arsenal), Fátima Marques (Hay Group/Korn Ferry), Paulo Hegler (Toledo), Olivier Murguet (Nissan-Renault), KPTL e FIP Inovabra e Henry James Salomon (BrProp).

O objetivo dos recursos adquiridos pela startup é reforçar a Governança, expandir os negócios para toda a América Latina e outras regiões, ampliar ainda mais os cuidados com cibersegurança, além de levar a outro patamar a tecnologia utilizada em seus produtos por meio do uso massivo de Inteligência Artificial, Blockchain, Gamificação, Democratização e uso de mais constelações de satélites.

Com o Programa de Investimentos, os sócios-fundadores da bigtech do agro se mantêm majoritários, com aproximadamente 80% das ações da empresa. Para Sergio Rocha, CEO e fundador da Agrotools, a independência dos fundadores garante mais liberdade por ter um capital de crescimento sem risco e a possibilidade de colocar todos os planos em operação, independente do que aconteça no mercado. “Ainda estamos abertos para outros investidores, sempre mantendo nossa autonomia. Passamos, inclusive, por algumas auditorias nos últimos anos, como Ernest Young, Grant Thornton e PwC, que garantem nosso selo de solidez”, pontua.

Em outra via, sem trazer impactos ao negócio principal, os sócios estruturaram novos campos de atuação com parceiros estratégicos, como Boa Vista, Neoway, B3, Microsoft e outros. “Também lançamos um olhar de M&A para negócios complementares, com escopo de valor, e que podem escalar rápido com nossa tecnologia”, comenta o CEO. 

Junto às demais estratégias, a Agrotools constituiu o AT Lab, a fim de apoiar a transformação digital do setor de forma integrada, para que o produtor e as corporações sejam mutuamente bem-sucedidos. “Essa iniciativa tem como objetivo democratizar a tecnologia para todos os elos da cadeia. Estamos comprometidos em impulsionar essa reconstrução do sistema agroalimentar pós-pandemia, de modo a produzir e enfrentar todas as adversidades que estão cada dia maiores na produção de alimentos”, explica Rocha.

Segundo o CEO, a Agrotools tem como objetivo desenvolver tecnologia para que as próximas gerações também possam colher um mundo mais sustentável e justo no planeta, e a transformação por meio da digitalização do agro é a chave para isso. “Então, nosso papel agora é levantar essa bandeira e seguir na luta, para garantir o sucesso tanto da produção e do produtor quanto das corporações e da conservação. E reforçar o olhar e a valorização para aquele que melhor entrega, melhor produz e melhor se posiciona em relação a todas as suas práticas”, finaliza.

* Foto de destaque: Sergio Rocha, CEO e fundador da Agrotool


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Mais tradicional portal de mídia brasileiro sobre o mercado de Startups, Inovação, Investimentos, Empreendedorismo e Tecnologia. Desde 2008 vem colaborando para a construção do ecossistema brasileiro de Startups, informando e educando todo o mercado. Quer falar com a gente? Clique aqui e envie uma mensagem para redação, parceria ou comercial. Mantenha-se atualizado sobre as novidades do Startupi pelas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin.

Matérias Relacionadas

No comments yet. You should be kind and add one!

Our apologies, you must be logged in to post a comment.