Com o objetivo de apoiar profissionais de televisão e cinema que perderam seus empregos devido a pandemia atual, a Netflix anunciou um fundo de US$100 milhões.

A suspensão de produções dessa área, deixou centenas de milhares de pessoas sem emprego, incluindo eletricistas, carpinteiros, motoristas, cabeleireiros e maquiadores.

Ted Sarandos, diretor de conteúdo da Netflix, contou em comunicado que a maior parte do fundo será destinada ao apoio aos trabalhadores mais atingidos em suas próprias produções em todo o mundo. A ação é um complemento às duas semanas de pagamento que a empresa já havia se comprometido a pagar aos produtores que tiveram suas produções suspensas na semana passada.

A empresa também destinará US$ 15 milhões do fundo a terceiros e organizações sem fins lucrativos, fornecendo ajuda de emergência a equipes fora do trabalho e lançadas nos países onde a empresa não possui grande base de produção.

Dentre as organizações sem fins lucrativos que receberão a doação, Sarandos citou Fundo de Desastres da Fundação SAG-AFTRA Covid-19, o Fundo para Cinema e Televisão e o Fundo de Atores para Assistência de Emergência nos EUA.

Em outras regiões, incluindo Europa, América Latina e Ásia, onde a Netflix possui grande presença de produção, ela está trabalhando com organizações industriais existentes para criar esforços criativos semelhantes de assistência emergencial à comunidade.

“O que está acontecendo é sem precedentes. Somos tão fortes quanto as pessoas com quem trabalhamos e a Netflix tem a sorte de poder ajudar os mais atingidos em nosso setor nesse período desafiador”, finaliza o diretor.