A Kenoby, startup de recrutamento e seleção digital, recebeu a quantia de R$ 3,3 milhões, que será voltada para a estruturação de seus negócios, do Brasil Venture Debt I, primeiro fundo de Venture Debt captado e operante no Brasil. Este é o segundo aporte financeiro recebido pela Kenoby em menos de um mês.

No início de janeiro, a companhia levantou a quantia de R$ 20 milhões em rodada de investimento liderada pela Astella, um dos principais fundos de Venture Capital do país. “A Kenoby é reconhecida no mercado por ser uma startup pioneira ao utilizar soluções digitais nos processos seletivos das empresas. Ela chamou a nossa atenção por conseguir adotar uma metodologia de recrutamento proprietária, permitindo aos seus clientes buscarem profissionais com o perfil mais compatível com as oportunidades oferecidas por eles”, explica Gabriela Gonçalves, CEO do Brasil Venture Debt.

Os investimentos serão destinados, principalmente, à área de inovação de produto, bem como na ampliação do time de desenvolvimento de inteligência artificial para tornar o processo de seleção ainda mais preciso. Desde a fundação, em 2015, mais de 150 mil candidatos já foram contratados pelas empresas com ajuda da plataforma da Kenoby.

Atualmente, a startup possui cerca de 500 clientes, entre os quais empresas líderes em seus setores de atuação como McDonald’s, Leroy Merlin, Kroton, Renault-Mitsubishi-Nissan, entre outros. “Temos certeza que a Kenoby, com mais esse apoio financeiro, conseguirá desenvolver novos produtos, ampliar o seu time de colaboradores e dar continuidade ao seu crescimento orgânico”, analisa Gabriela.

Uma modalidade de investimentos com foco em startups

Por meio de um modelo de crédito personalizado, o Brasil Venture Debt I fornece recursos para o crescimento sustentável de startups, com prazos de pagamento, taxas e carência customizados e adequados à realidade financeira e operacional desses negócios. O fundo planeja investir o valor de R$ 140 milhões em cerca de 35 startups até o final de 2021.

Antes da Kenoby, o Brasil Venture Debt I já viabilizou um produto de dívida personalizado de R$ 6 milhões para a Ambar, empresa global de tecnologia focada na construção de moradias. Outra contemplada foi a Legurmê, startup que fabrica molhos e antepastos orgânicos, que recebeu a quantia de R$ 2 milhões.