Nosso colunista João Kepler Braga, empreendedor e investidor anjo, estudou a literatura e o mercado e acabou compilando 3 princípios fundamentais relacionados ao investimento anjo. “Eu dei este nome fazendo uma homenagem às 3 famosas Leis de Kepler, do astrônomo e matemático Johannes Kepler, figura-peça chave da Revolução Científica do século XVII”.

Ok; o importante são as “novas leis”. Kepler (o atual) as apresentou em uma palestra na Campus Party. Você pode ver abaixo os slides que ele utilizou, e o vídeo com ele fazendo a apresentação. Eu li  material inteiro e achei muitas, muitas coisas super interessantes – creio que ele poderia até separar em palestras diferentes, mais específicas, de tanta coisa que tem para aprofundar. As Novas Leis de Kepler acabam sendo uma forma de consolidar todas as lições que ele compartilha. Empreendedor: você tem que ver!

Imagem em Creative Commons na Wikipedia mostra o movimento descrito pelas leis de Kepler (o antigo)

Primeira nova Lei de Kepler: Lei da Atração dos Anjos ideais – “MATCH”

É importante entender que não se encontra “anjos voando e fazendo milagres” por ai no mercado. O sentido de “anjos” é de “Vamos juntos ao Paraíso”. Não basta “oração” para o anjo favorito, é preciso ser consistente, saber encontrar, fazer o que eu chamo de MATCH.

A busca pelo Investidor deve ser focada e de nicho.

  • biografia do investidor;
  • siga nas redes sociais;
  • analise o portfólio de empresas que investiu;
  • descubra amigos em comum que possam te apresentar (“QI”).

Segunda nova Lei de Kepler: Lei do “Ponto de Interesse”

O “Ponto de Interesse” é quando o investidor funde seus interesses com os que você tem a oferecer. Assim como nos relacionamentos, a chave é a emoção, a paixão e a química com o negócio. O “Ponto de Interesse” passa também pelo “bom senso”, disponibilidade de tempo, afinidade ao segmento de mercado e a oportunidade. Ninguém coloca dinheiro em um negócio que não seja palpável, que tenha possibilidade efetiva de retorno ou de saída, “pé no chão” e que possa mensurar com alguma segurança e responsabilidade e os possíveis riscos e resultados.

Terceira nova Lei de Kepler: “Teoria da Assertividade” – ROI/A

Para chegar neste ponto, as duas primeiras Leis já foram alcançadas, ou seja, o “Match” e o “Ponto de Interesse”. A partir disso, os Anjos precisam ter as respostas para algumas perguntas básicas para poder calcular o ROI/A, como por exemplo:

  • Qual a Oportunidade? Qual é a o problema que seu negócio irá resolver?
  • Qual é a Solução? Como seu negócio irá atender a este necessidade?
  • Qual é o Mercado? Qual é o perfil dos clientes?
  • Quais Recursos? Quanto precisa de dinheiro, em quanto tempo e para que? Além de dinheiro, o que mais precisará?
  • Qual a Receita estimada? Qual, como, em quanto tempo e de onde vem o ganho e a monetização?
  • Quem são os Players de mercado? Quem são os principais concorrentes diretos e indiretos?
  • Quais as hipóteses testadas? Quais as Barreiras de Mercado?
  • Qual o estágio do Projeto? Inicial, MVP, pronto, faturando?
  • Qual a Inovação? Quais são suas diferenças com relação ao que já existe?
  • Qual o Time? Descreva um pequeno histórico de cada sócio, principais atividades e participações no negócio.

O tradicional Retorno sobre Investimento ganha mais um fator, o da Assertividade, que tem uma simples fórmula aritmética baseado em notas de 0 a 10 para cada item de uma avaliação.

A Fórmula: (R – A)
R = Ponto de Interesse + Inovação + Estágio do Projeto + Percentual do Negócio.

(Quanto maiores os pontos, MELHOR)

A = Risco do Negócio + Barreiras de Entrada + Dedicação do Anjo + Dinheiro a Investir (Quanto maiores os pontos, PIOR).

Se o resultado final do (R – A) for acima de 10% positiva para o A, é confiável entrar no negócio, porém quanto mais próximo de 50%, maiores serão as chances de entrada e participação ativa na operação do negócio.