A startup iba investiu em um filão de negócios bastante interessante: o mundo da venda, distribuição e consumo de publicações digitais variadas, como e-books, revistas e jornais.

O modelo que essa startup criou na metade do ano passado chamou a atenção de uma grande varejista: o Extra.com.br agora agrega o conteúdo digital dessa startup “banquinha virtual” em seu marketplace.

Nesse sentido, a estratégia da startup é alavancar o faturamento. “Essa iniciativa faz parte de uma estratégia que vamos perseguir para 2014, que é colocar o iba em grandes e-commerces para ampliar a nossa distribuição”, explica Ricardo Garrido, diretor de operações da empresa. “O volume de vendas e acessos de um portal como o do Extra certamente irão ampliar nossas vendas e nossa base de clientes.”

Inicialmente e das 20 mil publicações que possui no acervo, o iba comercializará apenas os e-books. Revistas e jornais digitais passam a ser vendidos em janeiro de 2014. As três categorias de conteúdo digital serão ofertadas apenas de forma avulsa. “Vamos iniciar nossa operação fazendo venda avulsa dos títulos, mas queremos estender para assinaturas, assim como fazemos na plataforma do iba”, diz Garrido.

Os títulos adquiridos na plataforma podem ser lidos ao mesmo tempo em até quatro devices por meio dos aplicativos de leitura específicos para cada tipo de publicação – iba revistas, iba e-books e iba jornais.

A trajetória de Ricardo Garrido é intrinsecamente ligada ao meio editorial: engenheiro formado pela Escola Politécnica da USP, com especialização em administração pela FGV e em estratégia de mídia pela Harvard Business School, ele desenvolveu boa parte de sua carreira na Editora Abril, onde foi Diretor Geral da Treelog, braço de logística e distribuição do grupo.