Está quase lá, mas o pessoal da Passei Direto nos garante: é hoje que essa rede social com enfoque acadêmico vai ultrapassar os 500 mil usuários.

Até ontem, quando bati um papo rápido com o solícito e educado Rodrigo Salvador, eles detinham 492 mil usuários – um marco bastante impressionante para uma startup cujas operações iniciaram oficialmente no mês passado. Veja, abaixo, o que ele nos conta.

Em que consiste o produto de vocês?

O Passei Direto é uma rede social com foco acadêmico. Os alunos se cadastram dentro da sua universidade/curso e têm acesso a tudo que é pertinente à vida acadêmica deles (material de estudo, tirar dúvidas, receber atualizações sobre as disciplinas que está cursando, ver quais matérias os seus amigos estão cursando, etc.) Todo o conteúdo é colaborativo e 100% gratuito.

Estamos com 492 mil usuários e até amanhã teremos mais de ½ milhão de usuários.  Nossa base está com 10 mil a 20 mil usuários novos usuários por dia.

Vocês já tiveram investidor ou aporte ?

Sim, Series A, da Redpoint eventures, que hoje é o maior VC do Brasil, e seed money do Grupo Xangô.

Conte um pouco sobre o começo da ideia e o porquê desse enfoque.

A primeira vez que escrevi um plano de negócios foi em 2007 e o nome era “Campus Virtual”. A 1ª vez que o Andre escreveu uma linha de código foi em 2008 e o nome era “Sharedbook”. Nos conhecemos na PUC em 2012 e juntos criamos o “Passei Direto”. Os dois tinham a mesma ideia: um de business (eu) e o outro de teconologia (ele), então foi bem complementar.

Qual é a praticidade, abrangência e preço do que vocês fornecem?

Praticidade: organizamos todas as informações compartilhados pelos alunos e recomendamos as mais relevantes para cada usuário. É tudo 100% gratuito e, quanto à abrangência, trata-se de uma oportunidade única para ter acesso a material de estudo de alunos de todas as universidades e cursos do Brasil.

E quanto à vantagem sobre a concorrência?

O usuário não paga e não há outro serviço nessa área. Existe uma rede social (Facebook), existe uma rede profissional (LinkedIn), mas ainda não existe uma rede social acadêmica. Nosso plano é ser a rede social acadêmica do Brasil.

Quem são os fundadores da startup?

Eu, Rodrigo Salvador (CEO; ainda sou aluno de Administração PUC-Rio); Andre Simoes (CTO; ainda é aluno de Engenharia de Computação PUC-Rio).

A startup está em funcionamento?

Sim, há 16 funcionários.

Onde vocês ficam e qual o alcance da plataforma?

A empresa é sediada em Copacabana, RJ. Temos alunos cadastrados do Acre até o Rio Grande do Sul – e até mesmo em Portugal! :)

(Na foto, à esq., Rodrigo Salvador e, à dir., Andre Simoes; créditos: Divulgação)