bar_valley-mission-2013

Confira aqui o Dia 02 & Dia 03! Não deixe de conferir a nossa página especial, com todos os conteúdos da nossa Valley Mission 2013!

– “Queremos manter a vida das pessoas e empresas simples, sem frustrações”

(inicia da conversa com CEO do Dropbox, Drew Houston)

– Enérgico, Costolo foi bastante pontual: “se você está criando ou vai criar algo, você precisa sim desde o início ser líder, e isso não significa ser querido. Você não tem que administrar vontades, você tem que deixar claro a vontade da empresa. Startups dependem – mais do que outra sempresas – da visão dos líderes. Existem várias formas de se obter sucesso, você não tem que ficar anotando as dicas das personalidades da vez e tentar emular quaisquer pequenos super-poderes que eles pareça ter. Apenas foque o tempo todo em uma cultura de liderança”. (Costolo) [matéria aqui]

(inicia palestra do CEO do Twitter, Dick Costolo)

– “Além de sermos uma empresa que permite ver a movimentação no mundo dos empregos, também queremos mostrar a movimentação das empresas, tirar informações econômicas”. (Weiner)

(inicia painel com Jeff Weiner, CEO do Linkedin)

Painel com Rob Coneybeer – Shasta Ventures, Matt Rogers – Nest, Christian Sanz – Skycatch, Boris Sofman – Anki

(inicia painel sobre droids)

– “Acho mais provável nossa empresa atuar com smartwatches do que com o Google Glass, porque, mesmo as pessoas dizendo que o Glass torna o uso da tecnologia transparente, na verdade as pessoas ao redor de quem está usando Glass é mais como ter um tipo de ‘arma’ apontada”. (Spiegel)

– “Gostamos de ajudar as pessoas e pequenas empresas que não tem uma estrutura de marketing, não exatamente as grandes marcas” (Spiegel)

– “Para uma empresa pequena, é realmente assustador quando um gigante entra no seu mercado, mas a gente viu que a comunidade do Snapchat é bastante especial”. (Spiegel, comentando sobre o “cutucar” do Facebook)

(iniciou o papo com Evan Spiegel, da Snapchat)

– “Esta é a primeira Revolução Tecnológica que acontece simultaneamente no mundo inteiro. Enquanto o valor do salário mínimo diminui, a renda média sobe. As empresas tem cada vez menos funcionários, mas muitas pessoas podem criar seu dinheiro com as ferramentas disponíveis” (Moritz)

– “Para investir, gostamos de pensar no que vem acontecendo com as ferramentas. Em 1970, elas estavam no campo, na mão de cada agricultor. Depois, migraram para as fábricas. Depois, ficaram em torno da linha de montagem. E desde então, nada mudou tanto assim, mesmo em fábricas de automóveis. Agora, temos milhões de ferramentas disponíveis em nossos smartphones, no nosso bolso, na nossa mão, de forma gratuita ou muito barata. Esta é a Fábrica de Dados, o centro da Revolução Pessoal “. (Moritz)

– “Creio que aqui entre San Francisco e San Jose acontece algo que não aconteceu mais do que duas vezes na História da Humanidade”. (Moritz)

(inicia palestra de Michael Moritz, da Sequoia Capital)

– “Estamos lançando hoje a Aliança para a Educação Aberta, para reunir esforços de todos interessados em inovar nesta área”. (Trun)

– “A educação online também vem sendo muito usada para os profissionais se atualizarem. É algo bem diferente de fazer com que todo mundo volte para a academia”. (Trun)

– “Daqui a 20 anos, a maioria da população vai trabalhar em funções que ainda não existem e não estamos dando conta nem da demanda de hoje. Acho que é a hora sim de investir em inovar em novas formas de aprender” (Gavin Newsom – Governador Interino do Estado da California)

– “Não creio que a Udacity seja uma ameaça para as universidades. Acho uma oportunidade” (Sebastian Trun, fundador da Udacity).

(inicia o painel sobre educação superior)

– “Sobre regulamentação, a pergunta deveria ser ‘como se ajuda as pessoas a terem melhores opções’, não ‘como se defende velhas indústrias'”.

– “Quando criamos o Zimride, a ideia era criar um marketplace infinitamente escalável de pedir caronas. Era a ideia inicial, mas smartphones não eram populares. Em uma hackathon, pensamos no Zimride Instant, mas aí resolvemos criar como Lyft“.

– “O Lyft já funciona em San Francisco há 3 anos. Já tivemos investimento do Andreessen-Horowitz e atingimos 1 milhão de caronas. Ficamos preocupados se em algum lugar alguém ficaria constrangido de andar em um carro com um bigode pink, mas isso não vem acontecendo”.

– “Adotamos o bigode pink nos carros por uma questão de usabilidade. Geralmente o caronista e o motorista riem por causa disso e acontece a conexão entre eles”.

(Inicia painel sobre o Lyft)

– “Trabalho 7 horas por dia, 70% do meu dia, para os empreendedores. No restante do tempo eu lidero a reforma do sistema de Imigração” (Conway).

– “Empreendedores que não estão em construindo sua primeira startup tem talvez o dobro de possibilidade de dar certo”.

– “Mais ou menos 50 a 60% das startups em que investimos faliram”.

– “Investimos nos fundadores, mais do que nas ideias. A dinâmica entre os fundadores é algo importante de prever quando se está fazendo due diligence”.

– Agora David Lee e Brian Pocorny (também do SV Angel) juntam-se a Conway e Arrington.

– O prefeito disse que todas as escolas agora tem wi-fi liberado nas escolas e as crianças estão tendo aulas de programação. Além disso, várias iniciativas estimulam a participação das mulheres – tipo a Women in Tech.

– Arrington questionou: além de tantos pontos positivos sobre tantos empregos em tantas empresas de tecnologia, o que você diz sobre o aumento dos aluguéis que isso traz? “Sempre acontece”, foi a resposta.

– O prefeito de San Francisco, Edwin Lee acabou de subir ao palco do Techcrunch Disrupt, ao lado de Ron Conway (SV Angel) e Michael Arrington (CrunchFund).