Mais um gol do Estado de Minas Gerais na hora de fomentar o empreendedorismo. Depois da criação do programa Seed, eles estão trazendo para cá professores e executivos da Universidade de Stanford, do Vale do Silício. Eles chegam por ai no dia 26 de agosto com o intuito de fechar uma parceria e trazer para cá cursos de capacitação nas áreas de inovação e empreendedorismo em TI.

“O programa, oferecido pela Universidade de Stanford, considerado um dos melhores cursos do mundo, já é realizado com sucesso em países desenvolvidos, como a França, por exemplo, e, agora, o alvo é promover em países do bloco BRICS”, informa o próprio governo de MG, em comunicado. Se a parceria for mesmo efetivada, a ideia é que o Estado se torne a porta de entrada brasileira do programa.

“Durante o encontro, os representantes de Stanford terão a oportunidade de conhecer de perto o MGTI, que reúne o setor produtivo de TI em Minas Gerais, representado pela ASSESPRO, FUMSOFT, SINDINFOR e SUCESU, e os governos do Estado e de Belo Horizonte, que tem como objetivo colocar o setor de tecnologia da informação mineiro em posição de destaque no cenário nacional em até 10 anos”, diz o comunicado divulgado.

Minas Gerais afirma ter mais de 5 mil empresas ligadas ao setor de TI em seu território, com 33 mil profissionais no setor.

Mais das iniciativas de MG: