A ascensão social das classes C e D nos últimos anos é um grande fenômeno. Pudera: somente na classe C, estamos falando de 94,9 milhões de brasileiros que compõem a chamada nova classe média, o que corresponde a 50,5% da população, segundo dados da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

De olho nisso, o engenheiro aeronáutico Thiago Carvalho (que trabalhou com inteligência de mercado na Embraer) e o engenheiro de computação Rodrigo Barbosa – ambos formados pelo ITA – juntaram suas experiências profissionais para formar o Guichê Virtual, site de vendas de passagens de ônibus, onde o cliente consegue encontrar o maior número de empresas fornecedoras e de rotas, além de adquirir pela internet com conforto e segurança, como já ocorre há alguns anos no setor aéreo.

“Essa definição do público-alvo [classes C e D] foi fundamental para aprimorar nosso sistema, pois foi importante identificar que o mesmo tem pouca ou nenhuma familiaridade com a internet. A maioria nunca havia feito uma compra online. Entender esse consumidor, facilitar sua experiência e passar confiança foram e continuam sendo nossos principais desafios”, diz Carvalho.

A taxa de conveniência cobrada pela venda varia entre 5% a 12% sobre o valor da passagem (a mínima é R$ 4). Conversamos muito mais por e-mail com Carvalho. Confira.

Desde quando vocês vêm trabalhando na ideia?

As primeiras ideias ocorreram em agosto de 2012, ainda sem definição muito clara do negócio. Nessa fase, buscou-se conversar com pessoas do setor de transportes, empresários, pessoas ligadas a e-commerce e também potenciais parceiros e investidores.

O Guichê Virtual surgiu quando percebemos a dificuldade que era encontrar informações sobre os horários de ônibus, rotas e empresas, visto que o setor está atrasado em relação ao aéreo. Para piorar, percebemos que era difícil comprar as passagens de ônibus por meio da internet. Nesse momento, identificamos que poderíamos reunir essas informações em um só lugar, e tornar a venda de passagens rodoviárias pela internet algo cada vez mais frequente.

É importante ressaltar também que o mercado de transporte rodoviário se mostrou altamente atraente para nós, quando observamos a amplitude do mesmo, diferentemente do que acontece no caso da aviação, onde 90% dos voos estão concentrados em apenas 25 cidades. Ali havia um potencial muito maior a ser explorado, além de um potencial mercado consumidor quase sete vezes maior.

Qual o diferencial do trabalho de vocês em termos de rapidez, praticidade e abrangência?

Somos o site que oferece a maior quantidade de rotas ao cliente e o único que permite comprar trecho com conexão, como nos sites de passagens aéreas. Além disso, conhecemos bem nosso público e fazemos tudo pensando na praticidade e também em proporcionar uma experiência positiva, afinal, para muitos, é a primeira compra virtual. Nosso suporte também tem papel fundamental, pois muitas vezes atendemos clientes que enfrentam dificuldades simples, mas causadas por inexperiência, como no caso do cliente que dizia não estar encontrando a passagem com a origem dele. Acabamos descobrindo que ele estava procurando pelo bairro onde ele morava, e não pela cidade, e após orientarmos, ele conseguiu efetuar a compra com sucesso.

Qual a vantagem para que as pessoas comprem com vocês e não com outras plataformas?

Nós somos um time altamente capacitado, oriundo do mais renomado instituto tecnológico do país, sendo assim, investimos pesado no desenvolvimento de funcionalidades que aumentem as opções de viagem do passageiro. Primeiro, lançamos a busca por proximidade, apresentando sugestões de cidades próximas que possuam trechos parecidos e disponíveis. Agora estamos lançando a funcionalidade das conexões de ônibus. Nem sempre é possível chegar ao destino com apenas um ônibus, e o passageiro não tem ideia do que fazer. Essa funcionalidade oferece sugestões de conexão, buscando as opções mais confortáveis e econômicas.

Vocês têm investidor?

Sim, inicialmente o empreendimento recebeu investimento e suporte da GTAC Solutions e da rede de investidores-anjo do ITA chamada Hangar8. Agora estamos já em fase de análise de novos investidores para nos dar suporte no processo de expansão dos negócios.

A startup está em funcionamento? Há quantos funcionários?

Sim, desde o início deste ano, com a vendas das primeiras passagens no mês de março. Ao todo, hoje, temos dez funcionários diretos e indiretos, em fase de contratação de novos.

Os serviços são fornecidos em qual cidade / Estado? A empresa é sediada onde?

A empresa tem sede em São José dos Campos, região do interior do Estado de São Paulo conhecida pelo forte potencial tecnológico. Os serviços são fornecidos via internet, que podem ser adquiridos por brasileiros e também por estrangeiros que estão planejando uma viagem para o Brasil e deseja conhecer roteiros que não são atendidos pela malha aérea.