Joguinho é coisa séria. Ao menos para a startup catarinense Fisiogames, que acaba de anunciar o lançamento de uma plataforma de jogos de saúde. O produto coloca ao alcance de qualquer clínica tecnologias que antes estavam restritas apenas a grandes centros de reabilitação, diz a companhia.

Batizada de FHP (Fisiogames Health Plataform), o sistema permite que o profissional de saúde crie um programa de exercícios para um determinado paciente, selecionando o que deve ser feito a partir das opções pré-estabelecidas.  Ao abrir o jogo, o paciente terá uma demonstração do que precisa fazer com a ajuda de um personagem. É possível mapear se o usuário está fazendo o exercício direito com o Kinect, dispositivo conectado ao Xbox, plataforma de games da Microsoft.

“O paciente vê como um jogo divertido, mas para o profissional é uma ferramenta séria com a qual ele agrega valor ao seu trabalho e complementa os tratamentos”, diz Daniel San Martin, Diretor da Fisiogamesm, segundo comunicado divulgado.

A Fisiogames foi criada em 2009 e acaba de participar da primeira turma do programa Startup SC. A startup é liderada por Daniel San Martin e Kleber Magno e já capacitou mais de 60 profissionais do SUS para usarem jogos no atendimento de fisioterapia e terapia ocupacional no estado de Minas Gerais.