Recebemos no escritório do Startupi dois jovens profissionais que admiro e vieram falar sobre suas trajetórias (ímpares) e opiniões sobre o mercado (super embasadas). A grande mensagem da conversa é: além de focar em tendências ou na tecnologia em si, você também pode foc nas oportunidades de grandes mercados reais tradicionais, onde cabe inovação.

Um entrevistado, que ainda não tínhamos apresentado aqui no site, foi o empreendedor Danilo Leão. Aos 16 anos ele já inovava na gestão da fazenda do pai, depois teve um negócio de entretenimento com amigos, trabalhou na Patagon.com, no lançamento da Endeavor no Brasil, foi o empreendedor da Sife (atual Enactus) no país, abriu uma empresa de rastreamento bovino (que fechou por causa de problemas macro no setor), abriu também uma  fabricante de artefatos pecuários (que faz sucesso no e-commerce) e recentemente ativou a startup de controle remoto de rebanhos BovControl, que estava guardada na gaveta esperando a hora certa (e atualmente é acelerada na Wayra).

O outro entrevistado, já mais conhecido no mercado de startups, foi o investidor Francisco Jardim. Há vários anos ele trabalha com investimentos, já foi empreendedor e nos últimos anos é conhecido como sócio-fundador-diretor, ao lado de Felipe Campos Cresciulo e Patrick Schechtmann, na SP Ventures, gestora regional do Fundo Criatec na região São Paulo. Francisco articula seus investimentos em diversos setores diferentes no Brasil e comenta sobre o que pode significar a inovação em larga escala de fato. Foi mentor na primeira e na segunda edição do nosso Startupi Camp.

O que seria uma pequena participação em um vídeo acabou rendendo uma conversa super enriquecida que durou mais de uma hora. Optei por não editar, pois, mesmo que as informações pontuais e os fatos em si sejam bastante relevantes, toda conversa pode ser muito inspiradora para quem está em busca de oportunidades. Confira o vídeo – o áudio tem alguns problemas, mas dá para ouvir, especialmente com fones.