Gestão de riscos. Business continuity. Expressões conhecidas do mundo corporativo, também do mundo startup – especialmente do mundo da programação, do software, dos sistemas.

Infelizmente, um dos serviços web mais inovadores e fenomenais do Brasil está sofrendo devido a serviços mal prestados por fornecedores.

O Migre.me é um encurtador de URLs que nasceu com vocação para o Twitter. Não foi o primeiro, mas foi o primeiro nacional e também o primeiro do mundo a publicar um painel com os últimos links (encurtados pelo migre.me) e enviados pelo Twitter, os mais clicados e os mais retuitados. Era um lugar todo especial na web brasileira, certamente um dos maiores responsáveis pela “social discovery” e expansão do uso do Twitter no Brasil. Já falamos muito disso aqui no Startupi.

Calma, o Migre.me não acabou! Apenas trocou de servidor, cujo fornecedor errou feio ao salvar o backup na mesma partição que, durante manutenção, foi perdida. Sim, toda base de dados do Migre.me, ao que tudo indica por enquanto, foi pro limbo dos bits. ɉ claro que o Jonny Ken, criador da ferramenta e braço tecnológico da KingoLabs (eleita por júri de 200 especialistas como uma das melhores startups brasileiras), tem o código-fonte a salvo. Mas isso é como iniciar novamente.

Vamos ver – e torcer – para ver como isso vai continuar. Leia mais sobre todo o episódio. Go go, go Jonny go!