Isso mesmo! O site brasileiro de comparação de preços criado há 10 anos por 4 colegas (que já são bem mais empresários do que estudantes) acabou de ser vendido praticamente inteiro para um estrangeiro. A companhia de mídia Naspers informou hoje que comprou uma fatia de 91% da empresa de e-commerce brasileira BuscaPé por US$ 342 milhões. Estou em contato para obter mais informações – especialmente da parte dos empreendedores.

Em comunicado, a Naspers informou que a aquisição será financiada com recursos disponíveis e que a equipe administrativa da BuscaPé continuará na empresa. “A BuscaPé nos dá operações em rápido crescimento, em linha com nosso foco em e-commerce. É uma plataforma de internet diversificada: um espectro completo de modelos de negócios dentro da cadeia de valor de e-commerce nos mercados mais importantes da América Latina”, disse o diretor de internet da Naspers, Antonie Roux.

O grupo Naspers tem faturamento de bilhões de dólares ao ano. Nasceu como uma empresa de mídia impressa, mas hoje controla ativos em diversos setores, como TV a cabo e internet. Sua nova aposta é no mercado de aplicações móveis. Além do Brasil e da África do Sul, o grupo Naspers tem investimentos na China, Índia e em vários outros países. Em fevereiro, a Naspers comprou 49% da Compera nTime, do fundo de VC Rio Bravo, e, um pouco antes, investiu na Editora Abril.

Algumas informações são da Dow Jones, através da Agência Estado.
O leitor Giancarlo Martinelli informa que a avaliação inicial do Buscapé era de aproximadamente US$376 milhões.
O título originalmente publicado foi “Estudantes vendem o Buscapé por US$ 342 milhões”, mas muitos leitores reclamaram que Romero Rodrigues, Rodrigo Borges, Ronaldo Takahashi e Mario Letelier não são mais estudantes.
Leia mais notícias do Startupi sobre o BuscaPé.