fnac

É engraçado saber que a Fnac andou vendendo TVs LCDs por R$ 9,90. A loja depois informou tratar-se de um erro e afirmou que nada será entregue por esse valor. Concordo em dizer que o preço realmente estava fora do padrão, mas estava lá, sendo ofertado. A Fnac, como um dos grandes players do mercado de e-commerce brasileiro deveria cumprir o que ofertou.

Discussões acaloradas surgiram por todos os cantos. Alguns defenderam a loja, outros os consumidores. Uma matéria que saiu no Jornal da Globo tem algo de estranho: um representante do IDEC diz que uma empresa deve entregar produtos pelo preço anunciado, exceto no caso da Fnac pois o consumidor deveria checar se o preço oferecido era esse mesmo. Era.

Segundo o representando do IDEC, ao efetuar uma compra sem essa checagem um consumidor não está agindo de boa fé. Má fé então? Quem ofereceu o preço não foram os consumidores, foi a Fnac. O consumidor estava lá apenas comprando, pelo preço que lhe foi ofertado. Isso não é má fé, é relação de compra e venda, simples assim.

Se Fnac tem sistemas falhos que criam ofertas erradas e não cumpre o contrato firmando pelo botão “comprar”, quem está agindo de má fé é a própria loja. Ela não quer saber de entregar? Ok! Os consumidores deste lado também não querem comprar em uma loja insegura como essa…