Um novo álbum de fotografias foi lançado essa semana e se chama Olha.la. O serviço faz parte do mesmo grupo (Detetive.net) que mantém o vai.la, redirecionador de domínios que recentemente começou a oferecer também encurtamento de URLs.

O Olha.la segue uma característica de seu irmão mais velho que é a possibilidade de criar um subdomínio que será o endereço do seu álbum de fotos no serviço (ex: alexandre.olha.la) Essa funcionalidade é bastante útil quando se quer passar o álbum para alguém. No Flickr, por exemplo, uma conta recém criada tem o endereço das fotos nada fácil de lembrar, uma mistura de letras e números aleatórios.

Aliás, é inevitável fazer comparações com o Flickr, mesmo que o que eu espero do produto sejam coisas diferentes. Por exemplo, algo que estranhei logo de cara, para algúem acostumado com o Flickr, é que só é possível subir fotos dentro de um álbum. É a mesma forma que o PinFotos trabalha.

Como o serviço é novo, notei a falta de informação de direitos autorais de cada foto. Há apenas uma informação geral no rodapé de todas as páginas do Olha.la indicando que trata-se de conteúdo com direitos reservados ao Olha.la. Perguntei ao José de Menezes, criador do serviço, de quem são as fotos lá subidas, afinal. Claro, são dos usuários ele afirmou. Ainda não foi implementado um sistema para indicar a licença de uso de cada foto, mas está em desenvolvimento.

A internet permite variados tipos de serviços, acredito que se existe um diferencial no Olha.la, é o formato fácil de se lembrar da URL. Sempre torço para que os serviços dêem certo e quem sabe um dia possamos fazer uma estatística dos lugares mais fotografados do Olha.la, assim como fizeram no Flickr (spoiler: o local mais fotografado é a loja da Apple em NY!).