Toda essa história de mídias sociais faz com que um dos grandes problemas das empresas seja monitorar suas marcas. Já não serve apenas o clipping de imprensa e sim há necessidade de algo mais amplo, que inclua redes sociais, blogs e outros meios de conteúdo gerado pelo usuário.

Nos últimos dias conversei com algumas pessoas que mantém serviços de monitoramento das chamadas novas mí­dias. As abordagens são diferentes, cada uma à sua maneira.

Um dos serviços mais conhecidos de quem costuma participar de eventos ligados à internet é o Livestream do Blogblogs. Claro, por enquanto não é exatamente monitoramento, mas um stream em tempo real de tudo que é falado sobre determinado evento em uma única página.

Conversando com o Manoel Lemos, descobri que provavelmente em 2009 o Livestream será lançado como serviço a parte e que todos poderemos fazer nossas pesquisas através da ferramenta. Não perguntei detalhes de como isso será vendido ou como gerará receita, mas fiquei sabendo que possuem infra-estrutura para aguentar o tráfego que deverá ser intenso.

Outra pessoa que conversei foi o Edney Souza, da Polvora Comunicação. Lá eles possuem um serviço similar ao Livestream chamado de Content Stream, usado internamente como forma de monitoramento. A ideia é parecida e segundo o próprio Edney o serviço deve evoluir para algo que poderá ser vendido aos clientes da agência.

Existe uma empresa especializada em monitoramento web que age mais silenciosamente e também com táticas diferentes. Trata-se da E.Life, do Alessandro Lima. Conversei com ele também e perguntei exatamente o que eles fazem por lá. A E.Life é puro monitoramento, o que a diferencia do Blogblogs e da Polvora, ambas com outro negócio principal. Segundo o Alessandro, a ideia é vender monitoramento para agências que necessitam do serviço para clientes.

Lendo o ResultsON Startups descobri que outra empresa que deve entrar neste mercado em breve é a Riot. Lá diz “em 2009, o foco será inventar ferramentas para medir o retorno da audiência para os anunciantes”.

Pelo que podemos ver monitoramento é um negócio que tem atraído atenção tanto de grandes empresas quanto de startups. Será um produto de extrema importância em 2009. Os clientes querem resultados, principalmente agora com orçamentos mais limitados por causa da crise. Vai um monitoramento aí­?