A Inseed Investimentos e o BNDES lançaram hoje, segunda-feira, 15, no Rio de Janeiro, o Criatec 3, um fundo de investimentos com o foco em empresas inovadoras em estágios iniciais, que precisam de capital e suporte de gestão para fortalecer sua oferta de valor e estruturar-se para iniciar um período de crescimento acelerado. Com um capital inicial de 200 milhões de reais, o Criatec 3 já é considerado o maior fundo de apoio ao empreendedorismo e inovação para o desenvolvimento de empresas earlystage no Brasil.

Alexandre Alves, diretor de prospecção da Inseed, explica que podem participar do Criatec 3 empresas estabelecidas no Brasil que desenvolvam tecnologias inovadoras e que tenham alto potencial de crescimento. Segundo ele, essas tecnologias devem oferecer forte barreira que impeça ou dificulte sua reprodução por outros players. Devem ser ainda escaláveis e a solução ou produto apresentados deve resolver um problema de mercado muito relevante. “O Criatec 3 é uma oportunidade real em meio à crise econômica que o país está enfrentando. Por isso, é uma excelente opção não só para quem está disposto a ter um sócio investidor que agregue capital, mas também que some em termos de estratégia, governança e gestão”.

O diretor ressalta ainda que são procuradas micro e pequenas empresas com faturamento líquido de até R$ 12 milhões, no ano anterior ao investimento. “O Criatec 3 tem como diretriz investir nos seguintes setores: Tecnologia da Informação e da Comunicação, Biotecnologia, Agronegócio, Novos Materiais e Nanotecnologia”, destaca Alexandre, lembrando que são setores prioritários, mas sem excluir outras áreas.

Com duração total de 10 anos, o fundo fará os investimentos ao longo dos quatro primeiros e continuará a fase de desenvolvimento de negócios por mais seis. “Somos uma  gestora de recursos focada em empresas inovadoras com alto potencial de crescimento. Por isso investimos em empresas com este perfil desde 2002, sendo que grande parte dessas investidas  são hoje referência de negócios inovadores que cresceram significativamente e conquistam mercado no Brasil e no mundo”, confirma Alexandre.

Oportunidade também para investidores

Para investidores qualificados, com interesse em acompanhar de forma privilegiada os movimentos de inovação no Brasil, com retornos estratégicos e financeiros nesta jornada, há ainda uma janela de R$ 20 milhões para novos cotistas. O Fundo procura investidores entre fundos de pensão e investidores privados. Grande parte do fundo já foi captado através de Fundos de Pensão, de Familiy Offices e de outras agências de fomento regional, além do próprio BNDES. Mas há ainda espaço para interessados em investir no mercado. “Nossa vivência empreendedora e metodologia própria nos ajudaram a construir histórico e trackrecord relevantes. Minimizamos riscos ao diversificamos significativamente a carteira e trabalhar proativamente na construção de valor nos negócios investidos”, reforça o diretor de Gestão da Inseed Investimentos, Gustavo Junqueira.