Segunda-feira, o Programa de Aceleração de Empresas de Software e Serviços de Tecnologias da Informação (Start-Up Brasil) publicou um novo edital para seleção de 12 aceleradoras. As inscrições para entidades que queiram se credenciar estão abertas até 31 de janeiro de 2014. Interessados poderão clicar aqui para fazer o download do edital.

Outra notícia recente do Start-Up Brasil foi o perfil dos projetos/startups/empreendedores inscritos na segunda chamada, que esteve aberta até 19 de novembro – veja o infográfico abaixo.

A aceleração das startups selecionadas na primeira chamada vem sendo realizada atualmente por meio de 9 aceleradoras: 21212, Acelera Brasil (patrocinada principalmente pela Microsoft), Acelera MGTI (operacionalizada na Fumsoft), Aceleratech (investidores em parceria com a ESPM), Outsource Brazil,  Papaya, PipaStartYouUp e Wayra (fundada pela Telefonica).

Entrevista

Contatei o Felipe Matos, que responde como diretor operacional (COO) do programa, para entender como está a aceleração e o que está por trás do novo edital.

Felipe, o edital tem termos diferentes do que o edital anterior para aceleradoras?

Sim, Diego, nós especificamos alguns pontos de forma mais detalhada, em especial sobre as obrigações das aceleradoras. Definimos, por exemplo, o investimento direto mínimo de R$ 20 mil por empresa que deverá ser feito por cada aceleradora.

O que motivou uma nova chamada para aceleradoras?

O edital anterior de seleção de aceleradoras tinha vigência apenas para a primeira edição do programa, que compôs as duas primeiras rodadas de seleção, ocorridas em 2013. Para a próxima edição, com duas novas rodadas de seleção em 2014, vamos selecionar um novo grupo de aceleradoras.

Vale dizer que as aceleradoras atuais podem participar novamente da seleção, mas terão de enviar nova proposta para o edital.

Outra informação interessante é que ampliamos o número de aceleradoras, das 9 atuais, para 12. O número final também vai depender da qualidade das propostas recebidas.

Como está o andamento da aceleração?

A maioria das aceleradoras iniciou o processo de aceleração entre Agosto e Outubro e ele está em andamento agora. Cada aceleradora possui um processo diferente. Estamos acompanhando. Realizamos uma visita a cada aceleradora em Novembro e devemos acompanhar as empresas mais de perto a partir do começo do próximo ano, não só com a função de fiscalizar o correto uso dos recursos, mas também para poder apoiar de forma direta as empresas, através de eventos, capacitações, identificação de sinergias de negócio entre empresas e abertura de portas em parceiros estratégicos, de forma complementar ao que as aceleradoras já fazem.

Inscritos na segunda chamada de 2013

infografico segunda chamada 2013

Assista abaixo ao pitch que as nove aceleradoras atuais fizeram durante o Congresso Global de Empreendedorismo.