Dia 28 de fevereiro, fui a primeira pessoa a divulgar (e foi aqui no Startupi) o resultado da seleção de aceleradoras para o Programa Start-Up Brasil, liderado pelo MCTI: Aceleratech, 21212, Microsoft, Papaya, Pipa, Wayra, Fumsoft, Outsource e StartYouUp. Logo em seguida, um leitor compartilhou o link da matéria no grupo Startup Brasil, no Facebook, que conta (neste momento) com 3.076 membros.

O compartilhamento dele já recebeu mais de 100 comentários, alguns bastante extensos, vários demonstrando desinformação e preocupação, e um bom número deles (inclusive os de Felipe Matos, que vai ser o COO do programa, e de alguns investidores) tomando posições mais analíticas.

Se a polêmica está assim agora com relação à seleção de 9 aceleradoras (mais do que as 6 previstas) que não vão ganhar dinheiro (nem mesmo repassar para as startups, diferente do que outros veículos deduziram), e com a série de matérias, vídeos, explicações e materiais oficiais sobre o Start-Up Brasil que estamos divulgando há vários meses, então imagina na Copa quando divulgarem a lista de até 100 startups que serão contempladas com R$ 200 mil! A propósito, o edital explicando e abrindo a inscrição de startups vai ser apresentado no final de março, no Rio de Janeiro.

Veja alguns dos comentários.

REAÇÕES NEGATIVAS

Roberto Civille Rodrigues espera-se que uma aceleradora com as qualidades buscadas pelo governo esteja, no mínimo, presente aqui no meio mais ativo. alguém conhece alguém desta aceleradora? ou é realmente uma desconhecida que conseguiu ser escolhida entre tantas outras ótimas que ficaram de fora?

Rodrigo Prior Outra coisa complicada é que nem toda startup precisa de uma aceleradora. Não vejo com bons olhos a obrigatoriedade de adentrar o programa através de uma.

Sperry Cássio Concordo com o Fernando. Seria ideal se o processo fosse mais transparente, como por exemplo disponibilizarem as propostas das aceleradoras.

Matt Montenegro Achei engraçado que mais de 50% das aceleradoras são do Rj. Pensei que ia ser algo descentralizado, contemplando mais regiões. Mais curioso ainda é que SP, maior cidade do país e uma das maiores do mundo, tem uma quantidade ínfima. Enfim. É esperar pra ver e entender.

Rodrigo Prior Essa questão que o Matt Montenegro citou é bem crítica, tendo em vista que a maioria das aceleradoras exigem que a startup esteja alocada na cidade da mesma.

Rodrigo Prior Igor Santiago Até vejo a disponibilidade para a mudança de cidade como algo diretamente associado ao quanto o empreendedor se compromete e acredita no sucesso de sua startup.

REAÇÕES PONDERADAS

Felipe Matos Pessoal, eu participei da banca de seleção e gastei umas 4 madrugadas lendo as mais de 3 mil páginas de todas as 23 propostas. Posso garantir a vocês que o processo ocorreu de forma super correta e com lisura. As aceleradoras que não existiam ainda – como é o caso da Outsource, Fumsoft e Microsoft – apresentaram o histórico de atuação de seus sócios e gestores e as suas credenciais. Não posso divulgar dados da proposta das aceleradoras, que são confidenciais e privados, mas estamos conversando com cada uma delas, para que dêem transparência e ampla divulgação de quem são e de seu modelo de aceleração para todo o ecosistema. Posso adiantar para vocês que a proposta da Outsource é de um grupo estrangeiro com atuação na Região do Vale do Silício e terá sua sede no Rio de Janeiro.

Fabio Seixas Acho que pra tirar alguma conclusão nesse sentido seria preciso ver a distribuição das aceleradoras inscritas por região e não olhar somente as aprovadas.

Igor Santiago Minha posição é neutra, o mais importante é a região ter massa crítica de startups para preencher as oportunidades. Mudar para o Rio já complica mais para uma startup. Florianópolis é um polo importante e o Sul ficou sem representante.

Joao Paulo Oliveira Não tem sentido disponibilizar as propostas das aceleradoras pois as mesmas contém informações confidenciais de cada uma delas. Roberto possivelmente essa outsourced não existe ainda. Assim como a aceleredadora da microsoft. Mas demonstrou as avaliadores uma proposta boa.

Joao Paulo Oliveira Não é ser ingênuo cara. Já participei de diversos editais ganhei uns e perdi muitos. Nunca soube de nada para duvidar da ética dos processos. Você tá insinuando bobagens sem ter fundamento. Só por que você nunca ouviu falar no nome da aceleradora, como se o seu conhecimento que vem todo mídia fosse atestado de qualidade.

Felipe Matos Vale dizer também que todas as aceleradoras vão investir dinheiro próprio nas startups. Roberto Civille Rodrigues, entendo os seus pontos, mas acho importante nesse momento darmos crédito para o programa e aguardar as aceleradoras se posicionarem. Caberá também às empresas apontar para qual ou quais aceleradoras elas querem ser aceleradas e aí geramos uma competição entre elas no bom sentido, que favorece as boas startups. Se não gostar da proposta da Aceleradora A ou B, você não precisa ir para ela. A procura das aceleradoras pelos empreendedores também nos dará um bom feedback de quem está fazendo um bom trabalho, pelo menos de atração de empreendedores. Para fechar, posso dizer que meu papel também será de acompanhar as aceleradoras e processo de aceleração de cada uma. Se alguma delas não estiver fazendo bem o trabalho, poderá ser descredenciada.

Joao Paulo Oliveira Na verdade, na minha opinião, a lógica do governo e bem simples. Existem muitos programas de incentivos à pequenas empresas como foi o prime e o RHAE. O prime foi um fracasso então o startup Brasil surgiu para corrigir essas falhas. No fundo e apenas um experimento… Só que dessa envolvendo aceleradoras sinceramente tem muito mais chance de dar certo que outros programas. 
Não consigo ver como o ecossistema pode ser prejudicado.

Joao Paulo Oliveira Novamente, na minha opinião. Um programa parecido que não envolveu aceleradoras, o prime, foi um fracasso. Todo mundo que eu conheço e foi aprovado merece. Acompanhei o esforço e a correria do wayra para submeter um bom projeto. Me sinto um pouco triste, vendo alguns desmerecendo o programa e o mérito. Falar e fácil criar aceleradoras e articulações que é bom ninguém faz.

Alan Meira Verdade Joao PauloRoberto Civille acho importante ficar atento, vigilante, mas dizer que já está errado, no momento atual, é exagero. É fazer o projeto pagar por causa do histórico de editais do governo, e não das pessoas que atualmente estão por traz do projeto, que acredito eu, são bem intencionadas. A única coisa que me chamou atenção foi o fato da outsource não ter nem um site, mas a aceleradora da microsoft também não tem. Eventualmente a outsource pode ser a aceleradora de alguma grande empresa (ou até mesmo joint venture de mais de 1), e isso vai clarear nos próximos dias. Vamos manter o pensamento positivo, isso é importante para empreender.

Dirceu P Santa Rosa Mas acho que, antes do resultado final, o importante será vermos o processo de escolha das startups que estarão dentro do projeto e como elas estarão após a “acelerada” com $$ público e apoio de gestores da iniciativa privada.

Rodrigo Ramiro O dedo do Estado é podre, é o Rei Midas ao contrário. Iniciativas dessa natureza só visam à cooptação política. Enquanto o atual governo destrói a competitividade e a reputação externa do país de um lado, faz medidas pontuais para cooptar alguns.
A única coisa que o Governo pode fazer de bom a um empreendedor é sair da frente pra não atrapalhar seu progresso, com redução de impostos, desburocratização e investimentos em infraestrutura e competitividade. Segue artigo para reflexão. Forte abraço aos amigos empreendedores. Somente nós sabemos o duro que damos todo dia. http://blog.kanitz.com.br/2012/12/dilma-nossos-empreededores-entraram-%C3%A9-em-greve-.html

REAÇÕES POSITIVAS

Rodrigo Pontes Rodrigo Ramiro, o dedo do governo está presente em todos os grandes cases de “boom” de empreendedorismo no mundo, do Silicon Valley à Coreia do Sul. Também compartilho da opinião que o governo faz pouco, mas o problema é justamente esse, faz pouco, se move pouco. Mas esse tipo de postura “o dedo do governo é podre” está muito datado, é uma retórica ultrapassada, herdada do período Reagan-Thatcher.A história já provou que o dedo do governo é necessário para qualquer projeto com grandes ambições.

Yuri Gitahy Pessoal, o objetivo do edital Startup Brasil é profissionalizar as aceleradoras brasileiras. Isso significa que qualquer um que criasse uma aceleradora e pontuasse de forma satisfatória nos critérios teria chances de passar, porque track-record (histórico de aceleração) é somente um dos quesitos de avaliação. A 21212 roda exatamente o modelo esperado pelo edital, portanto não é surpresa ser aprovada. A Wayra também vem se estruturando bem, mas a Microsoft, Outsource, StartYouUp, Fumsoft, Papaya e Aceleratech têm agora com o edital uma ótima chance para se provarem competitivas. Vamos torcer principalmente para os empreendedores ganharem com toda essa atenção do governo…

Ury Sarabia Muito interesante: “O Governo não vai executar nada, estamos criando as estruturas mais leves para que o mercado toque a iniciativa. Estamos só orquestrando os investimentos”.

Matt Montenegro Inclusive, é importante esperar o edital para os empreendedores. Ele deverá ser muito esclarecedor. Melhor esperar e ver antes de fazer comentários mais apurados. Apesar de algumas desconfianças, vou seguir confiante que o Felipe está fazendo o melhor para que o programa tenha um alto nível de qualidade e transparência.

Vitor Torres Galera, acho muito válida a discussão sobre os critérios de escolha das aceleradoras. Por outro lado, acho importante contemplarmos o pontapé do governo em prover auxílio para as startups por intermédio de instituições privadas (aceleradoras). Vou torcer muito para que as aceleradoras e startups selecionadas apoiem o incentivo de forma ética em prol de um Brasil mais competitivo no mercado global.

Ramon Durães O momento é de agradecer esse primeiro grande passo dado no Brasil. Se não for o melhor é o primeiro de muitos. É muito importante saber que o governo hoje entende a importância do ecossistema e isso já faz uma enorme diferença. Que venha mais. Aposto muito no Brasil!

Mario Almeida Roberto Civille Rodrigues Alan Meira Joao Paulo Oliveira Yuri Gitahy O Google quando espreme ele entrega, olha o que eu achei hehe http://www.outsourcebrazil.com.br/ob2/

Joao Paulo Oliveira kkkk. Pois é, o google entrega mesmo. Bem, os caras aparentam serem bons. é esperar para ver.

 

SUGESTÕES QUE SURGIRAM

Ramon Durães: Legal sair junto uma lei para abrir empresa em 24hs né!!!!! um modelo de tributação especifico durante 3 anos!!!!