Dizem que o engajamento de participantes na web equivale a estimular e manter conversações. Hoje em dia, cada vez mais pessoas e empresas “conversam” pelo Twitter e cada vez mais gente se preocupa com conteúdo e busca semântica.

Mas, do que toda essa gente passa o dia falando? Com que critério você vai seguir alguém? Uma mensagem interessante é o suficiente? Para facilitar nestas respostas e decisões, o aclamado geek do ano Marco Gomes criou um aplicativo chamado Writing About, que serve justamente para dar uma noção sobre o que cada usuário está falando no Twitter. A API está é disposição!

Basicamente, o Writing About analisa os tweets de um usuário e diz sobre quais assuntos ele tem postado ultimamente no Twitter. “é‰ uma ferramenta que identifica palavras-chave no Twitter e classifica-o segundo uma árvore de categorias personalizada”, explica Marco em seu blog. “Não é uma comparação direta do tipo ‘encontre termos relacionados com tecnologia’, há uma análise do significado das palavras do texto”, completa. Para analisar o conteúdo de um Twitter, é muito fácil: basta indicar o campo com o nome do perfil e dar “Enter”!

API está à disposição de desenvolvedores

O resultado aparece na forma de categorias, palavras-chave e a famosa Mistureba Generalizada de Todas as Coisas (MGTC). O aplicativo ainda e um projeto, uma prova-conceito, e não é recomendado como utilidade real aos usuários, mas Marco liberou para desenvolvedores o acesso ao serviço, na forma de API JSON. “Com isso outros programadores poderão usá-lo pra criar aplicativos que usem a interpretação dos tweets dos usuários”, adianta.

Eventualmente, algumas consultas podem estar momentaneamente indisponíveis. Marco afirma que está ciente do problema, de causas ainda desconhecidas. Mas, como o projeto foi criado em uma madrugada (insomniaware), Marco não tem previsão de quando vai (ou se vai) corrigir alguma falha. De qualquer forma, basta ter paciência (quando der problema) e repetir a consulta mais tarde. A iniciativa é interessante e vale conferir como exemplo!

Siga Marco Gomes no Twitter.