Uma das grandes vantagens de se manter arquivos e informações na nuvem da internet é poder acessá-los de qualquer lugar. Os que me conhecem sabem que mantenho pouquíssimos arquivos nas máquinas que uso, prefiro deixá-los em algum servidor perdido da imensa internets.

O Baú de Arquivos é uma alternativa interessante para quem prefere manter as informações desta maneira.

O serviço foi criado em função de um TCC em Ciência da Computação para a PUC-MG por André Furtado. A primeira versão beta fechada data do final de 2007. Hoje está sob os domínios da Dito , empresa que desenvolve aplicativos web diversos. O Baú de Arquivos apareceu para atender a um público que precisava compartilhar arquivos de forma fácil e eficiente pela internet usando uma interface web.

No Baú de Arquivos não há filtro para o tipo de arquivo que você pretende armazenar. Mas na versão gratuita do serviço existe o limite de 6 MB por arquivo e 25 MB de armazenamento total. É pouco, considerando-se que hoje pendrives de 4 GB são comuns (160 vezes mais do que o limite do Baú) e que sistemas de e-mail como o Gmail permitem anexos de até 20 MB. Mas a grande vantagem é compartilhar com outros e acessar de qualquer lugar.