Polishop e Wiz estão se unindo para expandir seus negócios, a partir de uma joint venture para a oferta de seguros e consórcios. Com a parceria, a Wiz terá exclusividade para operar no balcão da varejista por 10 anos. Segundo o CEO e fundador da Polishop, João Appolinário, o vínculo firmado leva em conta o histórico de inovação e tecnologia das empresas. “Há uma série de novas ideias em curso e enorme potencial para todos os envolvidos. A Polishop vai entrar definitivamente no ramo de seguros, ao lado de um time que conhece como poucos esse negócio. Vamos ampliar o portfólio e agregar valor para facilitar a vida do nosso público”, afirma.

O acordo prevê, inicialmente, ações para impulsionar a comercialização da garantia estendida e compra protegida dos produtos nas lojas físicas, e-commerce da Polishop, além dos marketplaces nas quais a varejista se faz presente, e por meio da sua rede de empreendedores. A previsão é de que, aos poucos, outros seguros e até mesmo opções de consórcios sejam disponibilizadas.

A oferta de seguros será em caráter omnichannel – apostando, inclusive, na audiência da Polishop TV, canal aberto e por assinatura da marca, e nas redes sociais da varejista, que já atraem 50 milhões de pessoas. Neste começo, a operação terá como foco a atuação nas lojas físicas e a construção da experiência de venda no e-commerce da varejista. “São canais com forte potencial e que terão soluções adicionais para assegurar a proteção dos bens adquiridos por nossos consumidores”, explica Appolinário.

O CEO da Wiz, Heverton Peixoto, destaca que este é o primeiro acordo da Companhia focado no mercado varejista. “Temos muito clara a estratégia de diversificar os negócios e os parceiros. Hoje ingressamos em um novo patamar, na construção de um relacionamento muito próspero e que tem como foco aumentar o grau de satisfação dos clientes da Polishop”, diz o executivo.

A joint venture

A composição societária da nova companhia será de 50% Wiz e 50% Polishop. Para tanto, a Polishop receberá, ao todo, um montante em torno de R$ 50 milhões, sendo uma parcela fixa de R$ 20 milhões paga após a conclusão das condições precedentes e um somatório de R$ 30 milhões pago em três parcelas anuais variáveis, vinculadas ao atingimento de metas da joint venture nos exercícios entre 2024 e 2026, que podem chegar a totalizar R$ 51 milhões, em caso de superação das metas previamente acordadas. A operação está sujeita à aprovação do CADE.

A nova empresa nasce atenta ao perfil dos consumidores Polishop: um público extremamente aberto à inovação, cuidado e bem-estar. “A Polishop leva soluções práticas, eficientes e modernas aos clientes. Os consumidores da marca são pessoas que buscam tendências e exclusividade. Gente que olha mais à frente. Essas preferências têm fit com os seguros e produtos financeiros, que a Wiz é benchmarking”, ressalta Heverton.

* Foto em destaque:  João Appolinário, CEO e fundador da Polishop; e Heverton Peixoto, CEO da Wiz.