O Instagram acaba de anunciar uma novidade que visa ajudar comunidades nos Estados Unidos a encontrarem crianças desaparecidas. A partir de agora, a plataforma emitirá os chamados “amber alerts”, um programa estabelecido nos EUA de alertas urgentes que comunica, por diversas plataformas, o desaparecimento de crianças.

A rede social incluirá detalhes importantes sobre crianças desaparecidas, tais como uma fotografia, descrição, localização do rapto e qualquer outra informação disponível que possa ser fornecida. As pessoas podem também partilhar o alerta com demais usuários.

A funcionalidade foi desenvolvida em parceria com organizações como o National Center for Missing & Exploited Children (NCMEC) nos EUA, o International Centre for Missing & Exploited Children, a National Crime Agency no Reino Unido, o Ministério Público no México, a Polícia Federal Australiana e outros.

“Instagram é uma plataforma baseada no poder das fotos, tornando-a perfeita para o programa Amber Alert”, disse Michelle DeLaune, Presidente e CEO do National Center for Missing & Exploited Children. “Sabemos que as fotografias são uma ferramenta crítica na procura de crianças desaparecidas e ao alargar o alcance ao público do Instagram, poderemos partilhar fotografias de crianças desaparecidas com muito mais pessoas”.

As chances de se encontrar uma criança desaparecida aumentam quando mais pessoas estão à procura, especialmente nas primeiras horas. Com esta atualização, se um alerta de desaparecimento for ativado pelas autoridades e estiver na área de busca designada, o alerta aparecerá no feed do Instagram do usuário.

Estes alertas são raros e específicos para a área de busca. Ao receber um, significa que há uma procura ativa de uma criança desaparecida nas proximidades. Os alertas no Instagram começarão a ser lançados hoje, 1 de junho, e estarão totalmente disponíveis nas próximas semanas em 25 países: Argentina, Austrália, Bélgica, Bulgária, Canadá, Equador, Grécia, Guatemala, Irlanda, Jamaica, Coreia, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Malta, México, Países Baixos, Nova Zelândia, Roménia, África do Sul, Taiwan, Ucrânia, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos e EUA.