A Rede Gerando Falcões lançou o game Missão Favela X, iniciando sua atuação no metaverso e sendo uma ONG pioneira a trabalhar nesse novo ambiente virtual com impacto social. Além de trazer os gamers para a missão social de combater a pobreza, o jogo quer atrair grandes marcas como parceiras.

O objetivo do game é educar as crianças e os jovens sobre os desafios fundamentais para a erradicação da pobreza (infraestrutura, saneamento básico, educação, cultura e tecnologia), conscientizar a geração futura e arrecadar fundos para acelerar a transformação das favelas. 

A primeira ação com as crianças aconteceu no Centro Cultural de Curitiba, com coordenação do Incanto. “Foi uma experiência muito enriquecedora para nossas crianças, pois além de colocar em prática a questão tecnológica, que é algo do interesse de todos, também trouxe uma visão ampla da realidade deles dentro da favela e quais mudanças podem ser feitas para melhorar essas condições”, explica a gestora do Incanto, Rosemeri da Silva.

A Rede Gerando Falcões é um ecossistema de desenvolvimento social que atua em rede para acelerar o impacto de longo prazo nas favelas de todo país. Por meio de iniciativas transformadoras, a GF entrega serviços de educação, desenvolvimento econômico e cidadania, e executa projetos para transformação sistêmica das favelas.

Para a Rede Gerando Falcões, a inovação social e tecnologia de ponta são os elementos centrais para transformar o futuro das favelas. E nesse contexto entra o metaverso como impacto social. “O game Favela X será utilizado com viés social. Muitas pessoas conhecem a favela apenas pela janela do carro, e agora jogadores de todas as classes e regiões vão enfrentar, pela tela do computador ou do celular, transtornos que pessoas vulneráveis encaram em suas realidades cotidianas”, salienta Edu Lyra, CEO e fundador da Rede Gerando Falcões.

Para Edu Lyra, essa é uma oportunidade de transformar a vida e o futuro de diversas pessoas. “São quase 14 mil favelas no Brasil, e esta é a grande chance que temos de fazer algo que pode mudar o futuro de seus moradores, sobretudo o futuro das crianças e dos jovens”.

A ação faz parte da missão Favela X, uma campanha institucional para a captação de doadores recorrentes, que visa arrecadar recursos financeiros para levar tecnologia de ponta e inovação do mundo para a favela e transformar a pobreza das favelas em peça de museu antes de Marte ser colonizado, por meio de iniciativas que visam melhorar a qualidade de vida dos moradores das favelas através de inovação social.