Tendo os Estados Unidos como o país com maiores ecossistemas de startups, a Mindset Ventures, gestora de capital que conecta investidores e empresas que buscam verba, acaba de alcançar a marca de 30 empresas investidas nos EUA e supera os R$ 100 milhões alocados no país ao longo dos últimos cinco anos.

Para Nemer Rahal, Managing Partner da Mindset Ventures, dada a relevância deste país no mercado mundial de venture capital, é natural que sua inclusão na tese de investimento de qualquer fundo com escopo global seja estratégica. “Na Mindset Ventures, procuramos investir em startups que criem tecnologia, e que não apenas se apropriem de uma já existente. Essa criação ocorre de forma bastante frequente nos Estados Unidos, tanto quanto em Israel. Não por acaso, são os dois países para os quais direcionamos nossas aplicações”, aponta.

Entre os tipos de empresas que mais se destacam no portfólio de startups dos Estados Unidos, estão as healthtechs, fintechs e empresas criadoras de softwares corporativos. Rahal destaca que, entre as healthtechs, a maior parte das empresas investidas pela Mindset vem dos EUA, que está à vanguarda no desenvolvimento de tecnologias voltadas para a saúde.

No entanto, pontua que o setor possui algumas peculiaridades. “Boa parte das healthtechs precisa passar pela aprovação de diversos órgãos públicos de saúde para dar início à operação. Geralmente, evitamos este tipo de empresa e sempre focamos naquelas que desenvolvem softwares que auxiliam diferentes campos da medicina, sem necessariamente precisarem passar pelo crivo de alguma instituição pública”, afirma.

Atualmente, a gestora possui dois unicórnios em seu portfólio, ambos americanos: a Brex, fundada por brasileiros e que fornece cartões de crédito e contas bancárias corporativas para startups, e a Turing, que conecta programadores a empresas que estejam buscando engenheiros de software em nível global e que está entre as empresas da Mindset Ventures que já operam no Brasil.