Com uma trajetória que completa 60 anos de carreira e 80 de vida, Milton Nascimento decidiu que chegou a hora de se despedir dos palcos. Mas, para fechar o ciclo com chave de ouro, o artista fará sua última turnê internacional: “A Última Sessão de Música”. Para eternizar seu último show, o cantor lançará a turnê em NFT. O “NFT Ticket Pass” é uma chave para destravar estas experiências durante a turnê, que se torna um item colecionável após o uso do benefício.

“Só entra quem tem o NFT Ticket Pass. Com o NFT, o fã é a sua própria bilheteria, é ele quem decide o que faz, com o ingresso, se vai no evento, se presenteia um amigo, ou se vende para outros. Tudo isso é feito graças às facilidades da blockchain”, disse Raphael Pulga, Tour Manager de Milton e Idealizador do Projeto.

Milton abre as portas da Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, para uma sessão especial restrita a amigos, artistas e àqueles que adquirirem o NFT Ticket Pass. Não haverá vendas de ingressos normais para este evento. A única forma de participar será comprando o NFT Ticket Pass. Serão colocados 400 NFTs à disposição.

Podendo ser adquiridas por criptomoedas, a compensação das NFTs será feita por meio do MCO2, o primeiro token lastreado em crédito de carbono usado para compensação de gases de efeito estufa. “O NFT Ticket Pass permite com que, mesmo quem não tem conhecimento sobre NFTs, adquira o ativo em cinco minutos e se beneficie dele. Na modalidade de pagamento por PIX, em reais, o algoritmo envia o NFT Ticket Pass direto para a carteira de criptomoedas do cliente.”, disse Ariel Alexandre, Desenvolvedor do Protocolo do NFT Ticket Pass.

NFT Concept, consultoria especializada em blockchain, foi uma das idealizadoras do projeto: “99% dos NFTs estão esquecidos nas profundezas do Opensea. Focamos em desenvolver um ativo que tivesse uma proposta de valor clara para o cliente final”, afirmou Leandro Pontes, fundador da agência. A arte desse NFT Ticket Pass é a obra de assinatura do Milton. Esta gravura o acompanha desde a infância, quando, ao participar de uma atividade de artes na escola, o pequeno Bituca jogou traços quase que imaginários no papel. Ali nasceu um dos desenhos mais famosos da MPB, a Serra de Três Pontas, com seu trenzinho e o sol característicos. Mais tarde, em 1976, este desenho daria origem à capa do álbum Geraes.

“Eu jamais poderia encerrar essa parte da minha vida de tantos anos na estrada sem homenagear aqueles que me acompanham esse tempo todo: os fãs. E essa turnê foi pensada especialmente pra vocês”, explica Milton. Após quarenta e três discos gravados, cinco prêmios Grammy e o título de Doutor Honoris Causa em música pela Universidade de Berklee, em Boston, Milton se prepara agora para cantar seus maiores sucessos numa turnê que vai passar por Brasil, Europa e Estados Unidos.


* Foto destaque: Milton Nascimento/Divulgação