A Matera, empresa de soluções e produtos financeiros ligados à tecnologia, acaba de adquirir a Onidata. Assumindo a partir de agora o controle da empresa, a Matera passa a oferecer soluções de crédito B2C em seu portfólio.

“Temos buscado parcerias que complementam nossa oferta de Core Banking, reforçando a nossa estratégia de atuação. Somos uma empresa consolidada, líder em Core Banking, com mais de 250 clientes, mais de 40 milhões de contas e 1,2 bilhão de transações Pix realizadas. Estamos crescendo de forma sustentável e essa aquisição nos permite atender nossos clientes de forma mais completa” comenta Carlos Netto, CEO da Matera.

A Matera é responsável por facilitar a vida de seus clientes, com soluções para problemas bancários. A empresa coordena toda a parte financeira para seus clientes não terem que se preocupar com isso. A parceria com a Onidata se veio perfeita, uma vez que seus objetivos se completam, a startup adquirida tem como objetivo levar maior tecnologia para as fintechs, agilizando processos.

“A Onidata chega trazendo tecnologia estado da arte em soluções de crédito, pronta para escalar com grandes volumes e em modelo SaaS. Com a Matera, passamos a ganhar robustez e capacidade de crescimento acelerado”, complementa Amilcar Collares Chaves, sócio-fundador da Onidata.

A negociação, iniciada em janeiro de 2022, levou em consideração a grande vivência no mercado de crédito pessoal que a Onidata apresenta. Fundada em 2018, a empresa conta com um corpo executivo com mais de 30 anos de experiência neste mercado, integrando e habilitando soluções de crédito para pessoa física.

“A Onidata vai operar como uma unidade de negócios do ponto de vista de produtos e a estrutura corporativa da empresa será somada às áreas já existentes na Matera, como o vendas, RH, financeiro e juídico”, explica o diretor.

“Estamos felizes em anunciar que, desde já, a Matera passa a ofertar a solução da Onidata em seu portfólio. Todo o processo de integração entre as plataformas já está concluído e funcionando em diversos clientes em comum”, finaliza Carlos Netto.