Com o objetivo de reduzir a centralização da saúde – que por muitas vezes reduz a quantidade de especialistas em centros médicos -, o profissional Tenório Barros Amancio, cardiologista e prestador de serviço no Hospital Macrorregional Presidente Dutra, no Maranhão, que em parceria com a Neomed desenvolveu o Kardia, projeto que pretende agilizar processos ligados a exames e procedimentos cardiovasculares. 

Desenvolvido pela healthtech Neomed, o produto tem o propósito de reduzir a distância entre os sintomas e o tratamento de pacientes com doenças cardiovasculares, automatiza a comunicação entre equipe do pronto-socorro e cardiologistas de plantão à distância, facilitando a integração de processos.

Implantado por meio de Parceria Público Privado (PPP) com a CentralCor Cardiologia para o hospital público maranhense, o sistema também apresenta automações de Inteligência Artificial para apoio diagnóstico na análise e triagem automática do eletrocardiograma (ECG).

De acordo com Tenório, médico responsável pelo serviço, a solução tem como objetivo não só democratizar o acesso à medicina diagnóstica de qualidade para aqueles que são acometidos por doenças cardiológicas, como também trazer celeridade aos diagnósticos. “Tempo é coração e isso significa que agilidade e rapidez no diagnóstico são fatores decisivos em casos como o infarto agudo do miocárdio, muito conhecido como ataque cardíaco”, diz.

No setor da saúde há uma carência de médicos cardiologistas, isso se mostra mais crítico no atendimento emergencial, aponta o médico. “Antes da implementação do projeto, em decorrência da falta de cardiologistas, o laudo de um eletrocardiograma poderia levar de dois a três dias”, relata. “Em nossa região há pouca disponibilidade de médicos especialistas, e com a implantação do sistema Kardia, temos o laudo verificado por um time de cardiologista em até cinco minutos”, diz o médico ao apontar o potencial da ferramenta para otimizar a área cardiológica do estado do Maranhão como um todo.

Com apenas um mês de funcionamento da plataforma, a equipe de plantão do final de semana conseguiu em tempo hábil atender e transferir para um hospital com mais recursos um paciente com infarto agudo do miocárdio e salvá-lo. O diagnóstico rápido permite apoiar a conduta da equipe médica de forma significativa.

Para o fundador e CEO da Neomed, Gustavo Kuster, a iniciativa está alinhada com o plano de expansão da healthtech na região Nordeste. “A estimativa para este ano é ampliar a atuação para 40 hospitais na rede privada e pública, por meio de parcerias com empresas privadas e, dessa forma, levar medicina diagnóstica de qualidade para as classes C, D e E”, pontua.