A Truora, startup que oferece ferramentas de autenticação para marketplaces e fintechs, acaba de adquirir a ZapSign, startup de assinatura eletrônica de documentos. Com a aquisição, a empresa, que já atua em nove países da América Latina, busca ampliar a atuação no Brasil. O valor do negócio não foi revelado.

Recentemente, a Truora anunciou uma Série A de US$ 15 milhões. A rodada de investimentos da empresa colombiana foi liderada pela Propel e Accel, e contou com participação de gigantes como Kaszek e Y Combinator. O aporte, além de expandir a atuação da empresa, também deve impulsionar o seu último lançamento, o Truconnect, que ajuda as empresas a conectar e verificar usuários por meio do WhatsApp – mesma ferramenta utilizada pela ZapSign para a digitalização de contratos.

“No Brasil o mercado de assinatura eletrônica está mais consolidado, a sua aceitação e utilização é amplamente aceita pela maioria das instituições. No resto da América Latina, essa movimentação não é tão forte”, explica Getúlio Santos, cofundador da ZapSign. A ZapSign realiza a assinatura eletrônica de documentos para empresas e trabalhadores autônomos por meio de aplicativos integrados, facilitando o processo de finalização de documentações.

“O que queremos fazer na América Latina é a mesma coisa que fizemos no Brasil, ou seja, disponibilizar a assinatura eletrônica com a melhor usabilidade possível para que seu uso se democratize. Nossa meta é clara: queremos ser a maior empresa de assinatura eletrônica da América Latina em alguns anos”, conclui Getúlio Santos.

Com a aquisição, a Truora cria um canal seguro para que empresas e usuários criem contas e contratem serviços através do WhatsApp, sem precisar do download de outros aplicativos além do app de mensagens. Ou seja, além de realizar a verificação da identidade do usuário pelo WhatsApp, a Truora também possibilita a assinatura de um contrato para fechar a venda ou o serviço.


*Foto em destaque: Getúlio Santos e Renato Haidamos, fundadores da ZapSign.