A Vórtx, fintech de infraestrutura para o mercado de capitais, concluiu a aquisição do controle do Basement, plataforma para gestão de programas de incentivos de longo prazo (ILPs) e controle de participações societárias. A operação ocorre após a Vórtx receber um aporte no valor de R$ 190 milhões em rodada Série B liderada pelo fundo de private equity norte-americano FTV Capital, no ano passado. Os valores da transação não foram revelados.

O Basement possui um modelo de negócios focado em facilitar a rotina de gerenciamento de agentes do mercado de investimentos. A plataforma ajuda empresas públicas e privadas a gerenciarem seus ativos societários, desde cap tables a stock options, descomplicando o compartilhamento de equity para que mais pessoas possam adquirir ativos financeiros. 

A aquisição do Basement faz parte do plano de expansão do ecossistema da Vórtx que, já adquiriu a Simplific Pavarini, um dos mais tradicionais agentes fiduciários do Brasil. “A compra é estratégica e vem para reforçar o braço de serviços financeiros da Vórtx, trazendo pessoas e sistemas para áreas como escrituração de todos os tipos de ativos, vinculados a operações da Vórtx ou não, conta escrow e com o produto de ILPs do Basement. Vamos ficar ainda mais capacitados a trabalhar nessa frente importante de negócios do mercado. O Basement trabalhará integrado ao ecossistema da Vórtx, mas segue com sua marca, seus fundadores e equipe de forma independente e com bastante autonomia para continuar executando o plano de negócios traçado”, diz Juliano Cornacchia, cofundador e CEO da Vórtx.

De acordo com Frederico Rizzo, CEO e cofundador do Basement, a injeção de capital somada ao ingresso no ecossistema da Vórtx irá acelerar o crescimento da fintech e gerar ainda mais valor aos seus clientes. “Ambas as empresas fazem parte do pioneiro Sandbox Regulatório da CVM, a Vórtx com plataforma em blockchain para mercado secundário e o Basement com escrituração de companhias fechadas. Nossos clientes poderão, no médio prazo, se conectar via blockchain com centenas de fundos administrados pela Vórtx. Me dá arrepio pensar em destravar liquidez para empresas com centenas de pessoas dentro de seus programas de ILP”, finaliza.