O SaaSholic, fundo de Venture Capital focado em startups early-stage com modelo de negócio SaaS e receita recorrente, acaba de anunciar a entrada de um novo sócio em seu quadro: William Cordeiro. De acordo com a firma de investimentos, que levantou seu primeiro angel fund em 2019, o reforço chega para contribuir na gestão do segundo fundo, que investirá R$ 50 milhões em até 30 startups de SaaS, com cheques que vão de R$ 500 mil a R$ 2,5 milhões.

O SaaSholic foi fundado em 2019 e William se junta a Gustavo Souza no dia a dia da gestão do veículo, que em seu primeiro fundo fez 17 investimentos, focado no mercado de SaaS early stage na América latina. O time também conta com o investidor-anjo Diego Gomes, como advisor e sócio da gestora. Diego permanece como CEO da Rock Content, liderando a empresa líder na categoria de marketing de conteúdo do mundo, com operação nos principais países das Américas.

William atuou por 4 anos como Diretor Executivo do GVAngels e foi responsável pelo crescimento do principal grupo de anjos alumni do País. A rede nasceu em 2017 com a proposta de ser fechada e exclusiva para ex-alunos da escola de negócios da Fundação Getúlio Vargas, reunindo investidores-anjo que em sua maioria são C-Level, empreendedores de sucesso e profissionais de Private Equity e Venture Capital.

Sob a liderança de William, o grupo cresceu de 40 para 300 associados, que já investiram mais de R$ 50 milhões em 40 startups. Neste período, o cheque médio por investimento saltou de R$ 400 mil para R$ 1,5 milhão. Algumas das empresas que receberam aportes coordenados pelo GVAngels foram: Chatclass, Educbank, Flourish e Worc.

Após alguns anos de relacionamento e conversas, o investidor se juntou ao SaaSholic com a missão reforçar a convicção da firma na tese de SaaS, apoiando empreendedores com a experiência complementar dos sócios em um segundo fundo que investirá em até 30 startups nos próximos três anos, cheques de até US$ 500 mil. “O time do SaaSholic possui um histórico comprovado de geração de valor, tendo apoiado os principais cases de sucesso em SaaS na região. Estamos comprometidos com a construção do “sócio inevitável” para os melhores founders em SaaS”, comenta William Cordeiro.

Na contramão do mercado

Gustavo Souza afirma que eles conseguiram “realizar excelentes investimentos e obter crescimento bem acima do mercado, pois os melhores fundadores de startups não estão em busca apenas de dinheiro”. “Dinheiro se tornou uma commodity para os melhores times e eles buscam prioritariamente se associar àqueles investidores que complementam a startup com algo a mais”, diz o executivo.

Além de focar no nicho SaaS, que os sócios se especializaram, o SaaSholic apoia suas investidas com dores muito comuns e que os sócios têm vasta experiência prática: estruturar e escalar as máquinas de vendas e marketing.

Alguns dos 18 investimentos do primeiro fundo incluem cases, como: Conta Simples, um banco digital para PMEs, Atlas Governance, software de gestão de conselhos usado nas maiores empresas da América Latina e Pingback, uma plataforma de mídia social focada em assinaturas de conteúdo. As empresas investidas tem como co-investidores SoftBank, Redpoint eventures, Astella, Bessemer Ventures, Tribe Capital, FJ Labs, entre outros.

A equipe está preparando a captação do seu segundo fundo e, apesar de estarem sendo procurados por investidores institucionais, pretendem seguir reservando grande parte da sua alocação para investidores com perfil de fundadores e executivos de empresas de tecnologia “que conseguem agregar valor ao fundo e às investidas além do dinheiro”, afirma William.

Já entre seus investidores, o SaaSholic conta com nomes do alto escalão do mercado tech brasileiro como, por exemplo, Israel Salmen (CEO do Méliuz), João Pedro e Mateus Bicalho (Fundadores da Hotmart) e a gestora Redpoint eventures. “Acreditamos que a nossa rede de investidores é um dos nossos diferenciais para continuar obtendo acesso privilegiado às melhores oportunidades”, finaliza William.

* Foto em destaque: William Cordeiro, sócio da SaaSholic.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.