Inteligência artificial e retenção de talentos são os focos de investimento da healthtech Serena em 2022. Fundada em novembro do ano passado por duas empreendedoras catarinenses, a startup acaba de receber um aporte de mais de R$ 3 milhões de investidores privados que acreditam no potencial e propósito da companhia.

“Vamos trabalhar para criar um time forte e desenvolver ainda mais a nossa tecnologia, que é um dos pilares mais importantes na transformação da saúde através dos hábitos diários”, conta Giovanna Zattar, CEO e cofundadora. Ao lado de Tuly Iavorsky, COO, elas testaram a metodologia ao longo deste ano com usuários early adopters e, como próximo passo, pretendem embarcar no mercado B2B, trazendo uma solução complementar aos planos de saúde tradicionais.

“Serena traz a medicina como ela já deveria ser.” Na visão de Giovanna, a Medicina do Estilo de Vida é o futuro da saúde. “Estamos falando do cuidado do dia a dia, da atenção à rotina saudável, focando no bem-estar e na longevidade a longo prazo”. A Lifestyle Medicine, no original em inglês, foi fundada na Califórnia, nos Estados Unidos, e tem se popularizado ao redor do mundo. Com um viés que deixa de tratar os sintomas pontualmente, como a medicina alopata tradicional, ela atua para prevenir as causas dos problemas através da atenção rotineira a 6 pilares: alimentação, atividade física, gerenciamento de estresse, relacionamentos e afetividade, sono e controle de tóxicos.

Para o contexto corporativo, a Serena chega como uma solução de mapeamento de saúde para as empresas, como uma parceira estratégica nas tomadas de decisão, principalmente no cenário pós-covid. “Com a inteligência artificial da Serena e o nosso corpo de profissionais de saúde, conseguimos identificar pontos chave de atenção para as empresas, além de cuidar individualmente de cada colaborador”, explica Giovanna. “Nosso foco é trazer aos usuários a tecnologia como aliada na criação e manutenção de uma rotina mais saudável, combinando com o cuidado e atenção de pessoas de verdade, que acompanham a jornada para auxiliar no atingimento dos objetivos”, complementa
Tuly.

O cuidado individual é refletido em um relatório coletivo estruturado, indicando as principais queixas e plano de ação personalizado. “Nossa missão é mostrar que cuidar dos hábitos diários é a chave para uma vida melhor e longeva. Temos convicção de que podemos realmente mudar a vida das pessoas porque estamos apoiados na ciência. Tudo o que tratamos aqui na Serena é 100% baseado em
evidências”, reforçam as empreendedoras.

A startup está finalizando o planejamento de seus próximos passos e a expectativa é de que em 2022 estejam com uma equipe bem estruturada, tecnologia refinada e capacidade de atuar em todo o território brasileiro. “Estamos prontas para uma jornada intensa de parceria com as empresas. Estratégia, tecnologia e autocuidado são nossos lemas para encarar este desafio”, comenta Tuly. “Este investimento é a nossa oportunidade de consolidar o impacto que a Medicina do Estilo de Vida pode ter na saúde das pessoas. Com a metodologia Serena, sabemos que é possível promover uma revolução de bem-estar e longevidade, tanto para os indivíduos quanto para as empresas”, conclui Giovanna.

Foto destaque: Giovanna Zattar, cofundadora e CEO e Tuly Iavorsky, cofundadora e COO da Serena.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.