A TruePay, startup que criou uma solução de pagamentos inovadora para ajudar no acesso a crédito grátis e seguro para pequenos e médios varejistas, acaba de anunciar um aporte Series A, de R$176 milhões. Liderado pela Addition, o novo fundo de Venture Capital de Lee Fixel (ex-Tiger Global Management), o investimento é um dos maiores da América Latina para startups no mesmo estágio. O valor recebido será utilizado para continuar construindo tecnologia de ponta, para aumentar a capacidade de atendimento e, sobretudo, expandir o time. A fintech, que nos últimos meses cresceu 100% ao mês, agora projeta crescer 10 vezes até o fim de 2022.

Fundada por Pedro Oliveira e Luis Eduardo Cascão em dezembro de 2020 na cidade de São Paulo, a base de clientes da startup já chegou na casa dos milhares, operando em todos os estados brasileiros.

“Estamos honrados em contar com a confiança de alguns dos melhores investidores do mundo e das pessoas super talentosas que conseguimos trazer para a nossa missão. Para nós, um round desse tipo traz a dimensão do impacto que a TruePay vai fazer no mercado oferecendo crédito grátis para milhões de pequenos e médios varejistas no Brasil. O aporte também não deixa de ser uma confirmação do trabalho fantástico que nosso time está fazendo”, afirma Pedro Oliveira, CEO e cofundador da TruePay.

“Essa rodada será o combustível para continuarmos transformando a realidade dos pequenos e médios varejistas do Brasil. Nessa linha, a maior parte do investimento será usada para atrair e desenvolver os melhores talentos no Brasil e em outros lugares, com foco em profissionais de engenharia de software, produto, dados e design”, explica Luís Eduardo Cascão, COO e cofundador da TruePay.

A TruePay está melhorando as relações comerciais entre a indústria e os varejistas, permitindo que varejistas comprem mais e melhor e que a indústria venda mais, sem risco. Para tanto, a empresa está construindo uma rede de pagamentos parcelados entre empresas, onde os vendedores (indústrias) concedem crédito sem serem expostos à inadimplência (a TruePay garante o pagamento) e onde os compradores (varejistas) acessam crédito para comprar estoque de seus fornecedores sem nenhuma taxa. Ao usar a TruePay, os varejistas podem acessar melhores condições de pagamento com seus fornecedores, fazendo compras com mais limite e com prazo de pagamento mais longo – assim, liberando capital de giro de suas operações.

“A força da solução da TruePay reside na convergência de um enorme mercado potencial, com um problema real e inexplorado, e uma equipe incrível”, afirma Lee Fixel (Addition). “Não é fácil encontrar essa combinação, por isso estamos felizes em apoiar a companhia”, observa.

Não é somente o valor de R$176 milhões do aporte que impressiona. Em setembro deste ano a empresa despertou o interesse da Kaszek (Nubank, Creditas) e da Monashees (Rappi, Loggi), dois dos maiores fundos de venture capital da América Latina que co-lideraram a rodada seed de R$45 milhões – um dos maiores valores levantados no Brasil para uma empresa em estágio inicial. A rodada também contou com a participação dos fundos GFC e ONEVC.

“Os varejistas no Brasil são vítimas de um cenário onde eles demoram muito para receber e não tem prazo para pagar – carregando a economia do país nas costas sem nenhuma opção de capital de giro com preço justo para arcar com esse descasamento. Por isso, acabam recorrendo a soluções como antecipação de recebíveis a altas taxas nas adquirentes e à busca de crédito com juros descomunais nos bancos. Na outra ponta os fornecedores desses varejistas acabam tendo que escolher entre não vender ou dar crédito a eles, correndo o risco da inadimplência. A TruePay nasceu para quebrar esse bloqueio e transformar a relação em ganha-ganha”, conclui Cascão.

* Foto em destaque: Pedro Sônego de Oliveira e Luis Eduardo Cascão. 


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.