* Por Elber Mazaro

Seguindo com a nossa série de artigos, com conteúdo útil para equilibrarmos a vida pessoal com a carreira profissional, vamos falar, neste novo artigo, sobre a questão de sucesso e felicidade na sua vida.

Cada vez mais, estou pensando nas perguntas versus nas respostas, portanto, seguem algumas, para nossa reflexão sobre o tema Sucesso / Felicidade

-O que te move?

-Você está em busca do quê?

-Você tem um propósito?

-O que é sucesso para você?

-O que é felicidade para você?

Aqui está um ponto fundamental da questão de equilíbrio entre vida pessoal e carreira profissional; lembrando que equilíbrio não significa necessariamente a divisão igual do tempo, entre as atividades pessoais e profissionais.

Então, qual é a regra para se conquistar um equilíbrio saudável e satisfatório, e consequentemente para se ter sucesso e felicidade? É possível?

Alguns dizem que é tudo uma questão de expectativa. Quanto maior a expectativa, maior a frustração, assim talvez devêssemos moderar as nossas expectativas.

Com um contraponto, outros apontam que se você não sonhar grande, não imaginar possibilidades e não tiver ambição e desafios relevantes, não atingirá grandes realizações, feitos e resultados significativos.

Trago estas perspectivas para você refletir sobre o que você quer, e para que possam ampliar sua consciência sobre as suas escolhas e decisões, e as consequências dessas. 

Você pode dizer que quer tudo: riqueza, felicidade, sucesso, para você, sua família e amigos. Ok, pode ser, mas a questão está no como e o que isso significa de maneira mais específica.

Gosto do uso de um modelo mental sistêmico, o qual considera que há uma relação e uma conexão entre os fatos, principalmente de causas e consequências. 

Isso significa pensar que se eu fizer algo, isso terá um impacto ou uma consequência em outro algo ou alguém. Por exemplo, se eu ocupo um espaço, isto significa que ninguém mais poderá ocupar o mesmo lugar ao mesmo tempo, e assim terá a consequência de precisar ocupar outro espaço.

Vamos a algo mais específico: se eu quero uma promoção no trabalho isto significa que eu preciso estar capacitado para exercer a nova função e, também, disposto a assumir as responsabilidades que vêm com esse novo cargo, como por exemplo: gerenciar pessoas, ou mesmo deixar de fazer o que faço hoje. 

Então, quais são algumas causas e consequências para que esta promoção dê certo? 

Exemplo: provavelmente, vai significar que algum colega também pode estar interessado nessa promoção e não será o escolhido, podendo se tornar subordinado seu, na sequência, com toda a carga que isso traz para o novo momento, após efetivação da sua promoção. 

Existem vários ângulos a serem considerados e quanto mais os enxergar, melhor será a sua decisão e a orientação das suas ações.

Entendemos, que é muito importante que cada pessoa tenha seus objetivos, sonhos e metas, que representem a sua visão e entendimento de sucesso e felicidade, e que tragam motivação para as escolhas e sacrifícios do caminho. 

É importante destacar, que creio que não devemos deixar que os outros nos imponham padrões sociais, como riqueza / ganhos financeiros, consumo ou qualquer outra referência externa, para definir o que é o nosso propósito ou quais são os nossos objetivos, ou o que buscamos e definimos como felicidade e sucesso.

É fundamental, que cada indivíduo transforme seus sonhos em objetivos, de curto, médio e longo prazos, acreditando nas possibilidades de realização e se possível aproveitando a jornada e não apenas focando no resultado, lá no final.

Ficar atento para as experiências e para os aprendizados que geram momentos de satisfação, crescimento e mesmo de felicidade, faz com que a gente se sinta mais realizado.

No final, vejo que a tal da felicidade e do sucesso, são apenas um estado momentâneo e não algo contínuo e ininterrupto. 

Hoje, se fala muito em “flow”, ou seja, um momento de realização e satisfação onde nos sentimos bem com a execução de uma ação / atividade, e produzimos / entregamos o máximo do nosso potencial enquanto o tempo “voa”. 

Também temos o conceito do Ikigai, o qual acho muito interessante e que recomenda encontrar a intersecção entre fazer o que se gosta, explorar seus pontos fortes, em algo que seja demandado e consequentemente valorizado e remunerado, além de trazer impacto e contribuição para a sociedade.

Essa discussão, não tem fim, mas é relevante para quem busca o tal do equilíbrio entre vida pessoal e carreira profissional, considerando-se que não há uma fórmula mágica, ou um atalho, mas sim uma busca e quem sabe, um encontro, individual, em cada momento, que alinhe a sua felicidade, o seu conceito único de sucesso, com os seus objetivos nas várias dimensões da sua vida, e aí com o seu equilíbrio.

Seguiremos com essas reflexões para os próximos artigos e na busca do que pode nos trazer esse equilíbrio, da integração e da interseção, mas enquanto isso mão a obra, responda às questões, pense, reflita e faça algo. 

Mãos à obra!


Elber Mazaro é assessor/consultor, mentor e professor em Estratégia, Tecnologia, Marketing, Carreiras/Liderança e Inovação/Empreendedorismo. Atua há mais de 25 anos no mercado, liderando negócios no Brasil e na América Latina. Possui mestrado em Empreendedorismo pela FEA-USP, pós-graduação em Marketing e bacharelado em Ciências da Computação.