* Por Rubney L. Belloni

As criptomoedas são uma das novas formas de aplicações financeiras. Surgidas após a expansão da tecnologia digital, proporcionada principalmente pela internet, elas começaram a revolucionar a maneira com a qual os seres humanos interagem com o  dinheiro. 

Vista por profissionais da área de investimentos como sendo muito promissoras, as criptomoedas logo se destacaram por serem consideradas seguras, acessíveis e disponíveis para os mais variados perfis de investidores. 

O que são as criptomoedas?

Criptomoedas (também chamadas de bitcoins) são moedas virtuais, códigos de computador, que são utilizadas em transações digitais por possuírem valor monetário. Apesar disso, ela é muito diferente das moedas convencionais que conhecemos, como o euro, dólar ou o real, por causa de uma característica muito particular: criptomoedas não existem fisicamente. 

As criptomoedas têm todo o seu uso exclusivamente virtual. Mesmo assim, funcionam como qualquer outro meio de pagamento convencional, servindo para a aquisição de bens e serviços, sem burocracias ou domínio de instituições financeiras. 

Como ainda são vistas como uma novidade, as criptomoedas ainda deixam muitas dúvidas no público. Vamos conhecer algumas de suas vantagens e desvantagens a seguir.

Vantagens de investir em criptomoedas

Valorização: impressiona o mercado financeiro a capacidade valorização das criptomoedas. Crescimentos na casa dos 600% já foram registrados e especialistas afirmam que o desempenho continuará sendo positivo nos próximos anos.

Descentralização: as criptomoedas não são controladas e taxadas por governos ou instituições financeiras, sendo reguladas apenas pela oferta e demanda.

Baixos custos: os custos relativos às operações de compra, venda e troca de criptomoedas são mais baixos do que as taxas cobradas no mercado tradicional que estão inseridas no uso do dinheiro físico.

Pode ser usada em diversos países: por ser considerada uma moeda universal, criptomoedas são uma boa pedida para quem viaja muito, evitando ter que lidar com a conversão cambial. 

Desvantagens das criptomoedas

Alta volatilidade: como o seu valor pode mudar de maneira repentina, investidores inexperientes, ainda com poucos conhecimentos sobre o assunto, podem ter prejuízos ao vender suas moedas em um momento impróprio. 

Impossibilidade de reembolso: não há garantias de receber o dinheiro de volta em caso de pagamentos equivocados por causa da inexistência de uma política de reembolso, o que também facilita a ocorrência de fraudes.

Ação de hackers: como existem no ambiente online, criptomoedas têm sua segurança feita por programas de computador. Isso favorece a ação de hackers que podem até mesmo roubá-las.

Visto por uns como uma grande revolução financeira, e por outros com desconfiança, o mercado das criptomoedas é uma realidade proporcionada pela tecnologia de nossos tempos. Fica a critério dos interessados analisar as possibilidades oferecidas por elas, verificando vantagens e riscos, e decidir sobre as chances de optar pelo investimento.


Rubney L. Belloni, tem 28 anos e é CEO na BLN Contabilidade. Possui Bacharel em Ciências Contábeis pela UNIP Assis/SP e MBA em Controladoria de Empresas pela UNIP Assis/SP. É professor, voluntário e conselheiro fiscal no Vozes | Instituto Gerando Falcões e voluntário na Casa de Acolhida Pietá – Núcleo São Paulo/SP.