* Por Eduardo Tardelli

Oferecer um ambiente de trabalho para os colaboradores que não seja exaustivo é um grande desafio para muitos empreendedores. Equilibrar um trabalho de alto nível com volume excessivo de tarefas é um dos principais motivos para a desmotivação de funcionários. Com a pandemia, o cenário piorou: o trabalho remoto transformou a rotina de quem pode tocar as demandas fora do escritório e toda a cadeia produtiva precisou se adaptar de uma forma compulsória.

De acordo com uma pesquisa do Centro de Inovação (FGVin) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP), o home office neste momento de pandemia aumentou a carga de trabalho para quase metade dos entrevistados.

Para alguns gestores, a linha ainda mais tênue entre a vida pessoal e profissional foi a oportunidade perfeita para exigir do colaborador uma dedicação maior à empresa, mesmo que não haja um esforço para fornecer as ferramentas necessárias para a mudança. Ainda de acordo com a pesquisa da FGV, 56% dos entrevistados afirmaram que encontraram dificuldade em equilibrar as atividades profissionais e pessoais. Se excesso de trabalho já é estressante em condições normais, vivenciar uma pandemia e ficar isolado só pioram a situação.

O desafio do RH é, não somente, manter a produtividade e desempenho de seus colaboradores, mas também checar como está sua motivação. Bater metas com excesso de horas extras – a maioria não contabilizadas no home office – é sinal de uma gestão equivocada. A saída, então, é entender como está o volume de trabalho da equipe, buscar alternativas para otimização de processos e focar em um fluxo de trabalho inteligente. 

Uma gestão inovadora é aquela que escuta as dores do time e procura oferecer ferramentas para melhorar ainda mais a qualidade de vida de seus funcionários. Desta maneira, a automatização de processos tem o papel de auxiliar o gestor na distribuição de tarefas, no acompanhamento das demandas e na identificação de colaboradores que estão sobrecarregados.

Além de reduzir a carga de trabalho e proporcionar um fluxo de trabalho inovador, agora é possível eliminar as famosas “reuniões que poderiam ser um e-mail”.


Eduardo Tardelli é CEO da upLexis, empresa de software que desenvolve soluções de busca e estruturação de informações extraídas de grandes volumes de dados (Big Data) da internet e outras bases de conhecimento.