Startup que oferece software de gestão de delivery recebe aporte R$ 2,1 milhões

O LET’S Delivery Max, software de gestão de delivery do mercado que unifica todos os Apps e pedidos em uma única ferramenta, recebe aporte de R$ 2,1 milhões em rodada de investimentos que conta com  grandes nomes do mercado, como, Flávio Dias, Marcos Ferreira, um fundo de investimentos de São Paulo, além de um family office de Ribeirão Preto. 

A empresa foi criada em 2018 como uma consultoria devido à uma experiência pessoal de uma das sócias-fundadoras, Sandra Mortari (COO e founder), quando fez o gerenciamento de uma das primeiras Cloud (Dark) Kitchens em São Paulo e passou a se destacar nos aplicativos de delivery com crescimento acentuado nas vendas. 

Sandra foi chamada para palestrar no iFood, Rappi e na Unilever e passou a ser requerida como consultora para diversos restaurantes. Conforme evoluía o trabalho da consultoria, novos clientes chegavam e aquilo que era pontual passou a ser recorrente, dando origem à LET’S Delivery. 

Em 2020, a empresa recebeu novos sócios, ainda no âmbito familiar, mas passa a ter um viés de tecnologia e inicia a construção do Max, que é a principal aposta de crescimento da empresa no setor. Por meio da web, o LET’S Delivery Max leva inteligência de consultoria através de inteligência artificial para diversos estabelecimentos, em um único ambiente, intuitivo e completo.

A LET’S Delivery conta com 45 colaboradores de diversas regiões do Brasil e pretende finalizar o ano com 60 funcionários, todos atuando de forma remota. A solução ‘Max’ foi lançada oficialmente em agosto deste ano e já possui mais de 100 clientes utilizando a plataforma. “Com o aporte, nosso objetivo é investir em pessoal e tecnologia, para assim, fechar o ano de 2021 com os primeiros mil clientes na base”, explica o CEO, André Mortari. 

“Quando conheci a LET’S Delivery, identifiquei uma proposta de valor clara e importante, com um modelo de negócios bem pensado para avançar e se consolidar rapidamente no setor. A proposta resolve um dos maiores gargalos dos estabelecimentos e é escalável. A equipe está comprometida e super engajada no projeto e pronta para oferecer ao mercado uma solução inovadora, entregando rapidez e conveniência com o toque humano na consultoria.”, comenta o investidor Marcos Ferreira, ex-CEO da MAPFRE no Brasil e na América Latina.

“Nosso modelo comercial é 100% baseado no sucesso, quanto mais ajudamos o restaurante a crescer, maior o nosso sucesso e para isso plugamos nossa exclusiva inteligência artificial de uma consultoria prática, para que o restaurante realmente tenha vantagem em nos utilizar”, conta André. “Se percebermos que o restaurante está indo mal, podemos oferecer uma consultoria pontual, podemos dar mais atenção a ele. Esse é nosso diferencial, é isso que acreditamos que podemos mudar no no mercado brasileiro”, complementa a executiva. 

Como funciona

Tendo como modelo SaaS de comercialização, o LET’S Delivery Max funciona como uma plataforma web para a gestão de pedidos do restaurante, integrando todas as plataformas de delivery no mercado (iFood, Rappi, Uber Eats, etc) em um único ambiente, permitindo que o restaurante organize a produção, tenha visões de performance e faça alterações nos cardápios e horário de funcionamento da casa. Além do software há o modelo de consultoria que é oferecido pontualmente aos clientes e/ou recebe demandas diretamente.

Foto de destaque: André Mortari, CEO da LET’S Delivery.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Mais tradicional portal de mídia brasileiro sobre o mercado de Startups, Inovação, Investimentos, Empreendedorismo e Tecnologia. Desde 2008 vem colaborando para a construção do ecossistema brasileiro de Startups, informando e educando todo o mercado. Quer falar com a gente? Clique aqui e envie uma mensagem para redação, parceria ou comercial. Mantenha-se atualizado sobre as novidades do Startupi pelas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin.

Matérias Relacionadas

No comments yet. You should be kind and add one!

Our apologies, you must be logged in to post a comment.