Aplicativo de relacionamento para universitários recebe aporte liderado pela Poli Angels

A startup Umatch, criadora do app de relacionamento homônimo para universitários, público mais engajado dos dating apps, acaba de receber um aporte de R$ 900 mil em uma rodada liderada pela Poli Angels, associação de investidores-anjo fundada por ex-alunos da Escola Politécnica da USP, com participação de associados da Harvard Angels, grupo de investimento formado por ex-alunos da Harvard Business School (HBS), FEA Angels e INSEAD Angels. Pela primeira vez, Poli Angels e Harvard Angels investem juntas na mesma startup.

Fundada em Setembro de 2020 por  Cayo Syllos Bruno Adami, a startup planeja utilizar o investimento para contratar talentos, entre eles o(a) Head de Marketing, que devem auxiliar no aumento da presença do app entre universitários do estado de São Paulo. “É uma grande honra e, ao mesmo tempo, uma enorme responsabilidade ter como investidores algumas das maiores redes de anjos do Brasil. Seguiremos com o mesmo objetivo que nos trouxe até aqui, que é criar o novo nível de integração universitária, mas agora mais fortes por tê-los ao nosso lado”, afirma Adami, CEO da Umatch. O objetivo é triplicar a base no estado, que hoje conta com 50 mil usuários de 385 faculdades, para então iniciar a expansão para outras cidades brasileiras, cuja lista de espera soma 10 mil pessoas.

Voltada para o público mais engajado dos apps de relacionamento, a Umatch disponibiliza aos usuários o “Filtro Universitário”, funcionalidade na qual eles podem filtrar as pessoas por universidade, curso e idade. O app também conta com gamificação e os usuários podem, usando o app, ganhar Ucoins e trocá-las por benefícios, como ver quem os curtiu. Aluno da Poli-USP, Adami conta que antes mesmo de lançarem a Umatch, ao disponibilizarem o link de pré-inscrição em grupos da USP, tiveram mais de 9 mil pré-inscrições. “Enquanto universitários, sentíamos falta de um aplicativo de relacionamento exclusivo para nós e, conversando com outras pessoas, percebemos que essa dor não era só nossa”, afirma o cofundador.

Os próximos passos, com a retomada dos eventos presenciais, é explorar a funcionalidade de Eventos, na qual os usuários poderão dar match com quem vai à mesma festa que eles antes da festa acontecer, o que gera valor tanto para os universitários como também para produtores de eventos que queiram engajar mais pessoas.

Para Fernando Montera Filho, Vice Presidente da Poli Angels, a decisão de investimento foi motivada pelo potencial do mercado e pela capacidade de execução dos fundadores, também Politécnicos. Além disso, Fernando acredita que a história da Umatch pode inspirar outros universitários a seguirem a trilha do empreendedorismo, o que torna este investimento especial. A Poli Angels também investiu em outras 15 startups nos 3 anos desde sua fundação, totalizando mais de R$ 5 milhões em aportes.

“O que motivou nossa participação na rodada foi a capacidade de execução dos empreendedores. Para a Harvard Angels é essencial promover a maior colaboração entre alguns grupos de anjos e apoiar o desenvolvimento não apenas da Umatch, mas de todo ecossistema de inovação do Brasil. Entendemos que, juntos, podemos facilitar ainda mais o acesso de empresas nascentes que necessitam de apoio em sua fase inicial de crescimento”, afirma o presidente da Harvard Angels of Brazil, Ruy Chaves. Atualmente, a Harvard Angels possui mais de 130 associados e mais de 25 investimentos ativos.

Para a FEA Angels, poder apoiar startups que saiam da graduação e tenham impacto no meio universitário foi o que chamou a atenção dos nossos anjos investidores para a Umatch”, ressalta Fernando Rolim, vice-presidente da rede que já investiu em empresas como S2 Pets, Fluke, Conta Simples e Carupi.

Para o INSEAD Angels, o grande foco é investir em líderes transformadores com potencial global. “Vimos na Umatch um grupo de fundadores engajado, com uma boa capacidade analítica e empreendedora, em um setor de mercado que despertou bastante interesse dos membros”, ressalta Alieksiei Martins, fundador e colíder do grupo aqui no Brasil.

Para suportar o crescimento, a startup deve também investir no desenvolvimento do produto e experiência do usuário. Atualmente, entre as faculdades onde a Umatch está mais presente, o percentual de alunos que utilizam o aplicativo é expressivo: Insper (25%), São Leopoldo Mandic (25%), ESPM (23%) e USP (10%).

Após receber um convite enviado por um amigo já usuário da Umatch ou cedido pelo grupo universitário e comprovar vínculo com a universidade, estudantes de qualquer universidade e modalidade de ensino paulista podem se cadastrar e encontrar outros alunos da mesma ou de outras universidades. A ideia dos fundadores é formar a maior rede de integração universitária do mundo, composta por um público que se identifica e que vive a mesma fase de vida.

* Foto de destaque:  Cayo Syllos e Bruno Adami fundadores da Umatch.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Mais tradicional portal de mídia brasileiro sobre o mercado de Startups, Inovação, Investimentos, Empreendedorismo e Tecnologia. Desde 2008 vem colaborando para a construção do ecossistema brasileiro de Startups, informando e educando todo o mercado. Quer falar com a gente? Clique aqui e envie uma mensagem para redação, parceria ou comercial. Mantenha-se atualizado sobre as novidades do Startupi pelas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin.

Matérias Relacionadas

No comments yet. You should be kind and add one!

Our apologies, you must be logged in to post a comment.