A Holding RPX, hub que tem mais de 100 empresas de inovação e tecnologia atuantes nos setores old age, vendeu para o First Eleven, fundo que investe em companhias estratégicas que atuam em diversos setores, as ações de 41 empresas que fazem parte do seu ecossistema por R$ 1,4 bilhões.

Com valuation projetada em R$ 6 bilhões para 2021, a RPX teve crescimento de 307% no último ano. Com a transação, a expectativa é de que a holding acelere seus planos de expansão, ampliando sua capilaridade através de novas estratégias. “Com a entrada desse capital, conseguimos adiantar planos que ficariam para 2023, reduzindo o roadmap dos próximos cinco anos pela metade. Tenho certeza de que esse passo impulsionará muito nosso planejamento”, comenta Rafael Pimenta, CEO da Holding RPX.

No Brasil, os fundos de investimentos são regulados pela Comissão de Valores Mobiliários. No caso do FIP (Fundos de Investimento em Participações), são fundos que investem em empresas que já provaram seu modelo de receita. O FIP passa a fazer parte do quadro societário a partir do momento em que investe na organização.

O First Eleven busca manter seu track record entre 18% e 24% anuais, ficando com classificação Triple A, que é a nota de avaliação dada pelas agências de rating (classificadoras de risco – Moody ‘s, S&P e Fitch). Essa é considerada a melhor nota dada após avaliação do grau de risco e instrumentos de dívida sobre a capacidade de geração de fluxos de caixa suficientes para a durabilidade das empresas. Para isso, foi crucial a aquisição da Holding RPX, já que atua em setores estratégicos como bancos, investimentos, energia e varejo.

“Com essa aquisição, o First Eleven deve impulsionar o grupo e ajudará a nossa empresa a crescer, estamos confiantes em aumentar ainda mais o valuation esse ano, entrando em um novo patamar de investimentos. Em breve teremos ótimas novidades para o mercado.”, finaliza Pimenta.


Foto em destaque: Rafael Pimenta, fundador da Holding RPX.